Pesquisa Industrial Anual - Produto - PIA-Produto

Menu do Produto

O que é

A Pesquisa Industrial Anual - Produto, PIA-Produto, investiga informações referentes a produtos e serviços produzidos pela indústria nacional, tendo por base uma nomenclatura preestabelecida, a Lista de Produtos da Indústria, Prodlist-Indústria, elaborada pelo IBGE a partir da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0 e da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM. Seus resultados constituem referência para o estudo pormenorizado da composição da produção industrial e para a análise articulada dos fluxos de produção interna e do comércio externo de produtos industriais.

Sobre - 2014

Com esta publicação, o IBGE apresenta os resultados da pesquisa relativos a 2014, contemplando informações sobre as quantidades produzida e vendida e os valores de produção e de vendas dos produtos e serviços industriais gerados no País, com destaque para os 100 maiores, segundo sua posição nacional em valor de vendas e Unidades da Federação. A publicação inclui notas técnicas com considerações metodológicas sobre a pesquisa.

A abrangência e o detalhamento desses resultados constituem valiosa fonte de informações sobre o setor industrial brasileiro e permitem a padronização nacional e a comparabilidade internacional das estatísticas. 

Publicações complementares:

Principais resultados - 2014

#tabelasidra201854125214244


O IBGE adota uma política de revisão de dados divulgados desta operação estatística. Por revisão de dados entende-se toda e qualquer revisão programada de dados numéricos, em que são disponibilizadas novas informações que não estavam acessíveis quando da primeira divulgação, tais como: um dado tardio que substitui uma não resposta; ou um dado corrigido pelo próprio informante; ou um conjunto de dados que foi submetido a processo de crítica e imputação. Para informações mais detalhadas sobre a política de revisão de dados divulgados das operações estatísticas do IBGE,  consultar a relação das pesquisas conjunturais, estruturais e especiais realizadas pelo Instituto, com o respectivo procedimento de revisão adotado, no endereço: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=298009.

Tabelas - 2014

Tabelas completas

Tabelas 2014: xls | ods

Índice de tabelas 2014

Tabelas 2013: xls | ods

Índice de tabelas 2013

Tabelas 2012: xls | ods

Índice de tabelas 2012


O IBGE adota uma política de revisão de dados divulgados desta operação estatística. Por revisão de dados entende-se toda e qualquer revisão programada de dados numéricos, em que são disponibilizadas novas informações que não estavam acessíveis quando da primeira divulgação, tais como: um dado tardio que substitui uma não resposta; ou um dado corrigido pelo próprio informante; ou um conjunto de dados que foi submetido a processo de crítica e imputação. Para informações mais detalhadas sobre a política de revisão de dados divulgados das operações estatísticas do IBGE,  consultar a relação das pesquisas conjunturais, estruturais e especiais realizadas pelo Instituto, com o respectivo procedimento de revisão adotado, no endereço: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=298009.

Quadros sintéticos - 2014

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Microdados - 2014

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Informações técnicas

    Considerações metodológicas sobre a Pesquisa Industrial Anual - Produto podem ser obtidas no capítulo Notas técnicas de suas publicações de resultados, no seguinte endereço: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=71719

    Séries históricas

    #tabelasidra2017951715295

    #tabelasidra2017951765122

    #tabelasidra20179517613441

    #tabelasidra2017951788220

     

    Microdados

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Portaria de precedência

    Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
    (Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

    Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

    I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

    II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

    § 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

    § 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

    I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

    II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

    III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

    IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

    V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

    VI - Contas Nacionais Trimestrais;

    VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

    VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

    IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

    X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

    XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

    XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

    Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

    Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

    Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    PAULO BERNARDO SILVA 


     O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

    Ministro de Estado da Economia - Paulo Roberto Nunes Guedes

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Tereza Cristina

    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Onyx Lorenzoni

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente do Banco Central - Roberto de Oliveira Campos Neto

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente da Caixa Econômica Federal - Pedro Guimarães

      Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

     

    Ministro de Estado do Turismo - Marcelo Álvaro Antônio

    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

     

    Susana Cordeiro Guerra
    Presidente do IBGE
    Atualizado em 11 de março de 2019

      

    Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
    (Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

    Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

    Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

    Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

    I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

    II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

    Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    NELSON MACHADO

     

     

    Downloads

    Conceitos e métodos - 2014

    As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

    Informações Gerais

    Objetivo
    Disponibilizar informações atualizadas sobre a produção de bens e serviços industriais, segundo uma nomenclatura detalhada, permitindo a análise da composição da produção industrial brasileira em mercados específicos, bem como o acompanhamento de sua evolução. Propiciar informações para a análise articulada dos fluxos de produção interna e do comércio externo de produtos industriais.
    Tipo de operação estatística
    Pesquisa de empresas
    Tipo de dados
    Dados de Censo
    Periodicidade de divulgação
    Anual
    População-alvo
    O âmbito da PIA-Produto é dado pelo conjunto de empresas que satisfazem os seguintes requisitos: · ter registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda (CNPJ); · estar classificada no Cadastro de Empresas do IBGE (CEMPRE) como empresa industrial, isto é, ter atividade principal contemplada pelas seções B e C da Classificação Nacional das Atividades Econômicas (CNAE), Indústrias Extrativas e de Transformação, respectivamente; · ter 30 ou mais pessoas ocupadas e/ou que auferiram receita bruta proveniente das vendas de produtos e serviços industriais superiores a um determinado valor no ano anterior ao de referência da pesquisa. Em 2014, adotou-se o corte de R$ 11,5 milhões.

    Metodologia

    A Pesquisa Industrial Anual - Produto (PIA-Produto) e a Pesquisa Industrial Anual - Empresa (PIA-Empresa) formam o núcleo central das estatísticas industriais. Além de proporcionarem uma gama ampla de informações importantes em si mesmas, estas pesquisas servem como base de referência para o desenho de pesquisas conjunturais como a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) e que permitirá, em futuro próximo, o cálculo do Índice de Preços ao Produtor (IPP); e de pesquisas satélites como a Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica (PINTEC). Estas pesquisas são também fonte importante para o cálculo das Contas Nacionais.

    O questionário deve ser preenchido pela sede/unidade de coleta (endereço no qual são controlados os registros contábeis da empresa como um todo) ou pelas unidades locais industriais selecionadas, no caso de a sede não controlar as informações solicitadas no questionário. De qualquer maneira, o IBGE irá reportar-se ao endereço da sede/unidade de coleta, tanto no momento da entrega quanto do recebimento do questionário.

    A PIA-Produto é organizada segundo as categorias de atividades definidas na CNAE, assim como todas as pesquisas econômicas implantadas a partir de 1996.

    O registro da informação de produtos e serviços se dá, na pesquisa de produto, através de uma lista de produtos e serviços preestabelecida, a PRODLIST-Indústria - Lista de Produtos da Indústria, referência básica para os levantamentos da produção nacional.

    A seleção dos informantes da PIA-Produto utiliza a amostragem intencional.

    A partir de 2005, a amostra da pesquisa passa a ser formada por todas as unidades locais produtivas industriais pertencentes ao estrato certo da PIA-Empresa, ou seja, as empresas industriais com 30 ou mais pessoas ocupadas e/ou que auferiram receita bruta proveniente das vendas de produtos e serviços industriais superiores a um determinado valor no ano anterior ao de referência da pesquisa. Em 2013, adotou-se o corte de R$ 11,0 milhões.

    O processo de definição da amostra da PIA-Produto passou por vários ajustes, no sentido de ampliar o alcance dos dados levantados. O histórico dessas mudanças está descrito a seguir.

    Nos anos de 1998 e 1999, para formar o painel de unidades locais, foram adotados os seguintes procedimentos:
    - Como regra geral, para cada classe CNAE (quatro dígitos), foram selecionadas, na PIA-Empresa, as unidades locais de produção industrial que representavam 80% do total do valor das expedições (receita líquida de vendas industriais mais Valor das transferências de mercadorias e serviços) da classe;
    - As empresas com unidades locais selecionadas pelo critério anterior tiveram todas as suas unidades de produção industrial incluídas no painel; e
    - Para as atividades (classes CNAE) com baixo nível de concentração da produção, trabalhou-se com painel com cobertura inferior a 80%. A seguir, estão relacionadas as classes CNAE nas quais o painel atingiu, no máximo, 60% do valor das expedições:

    Código Descrição
    08.10-0 Extração de pedra, areia e argila
    10.91-1 Fabricação de produtos de panificação
    14.12-6 Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas
    16.10-2 Desdobramento de madeira
    16.22-6 Fabricação de estruturas de madeira e de artigos de carpintaria para
    construção
    18.13-0 Impressão de materiais para outros usos
    18.21-1 Serviços de pré-impressão
    18.22-9 Serviços de acabamentos gráficos
    23.30-3 Fabricação de artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e
    materiais semelhantes
    23.91-5 Aparelhamento e outros trabalhos em pedras
    25.99-3 Fabricação de produtos de metal não especificados anteriormente
    31.01-2 Fabricação de móveis com predominância de madeira

    A partir de 2000, incluíram-se no painel da PIA-Produto todas as unidades locais de produção industrial das 1 000 maiores empresas, segundo a receita líquida de vendas, da PIA-Empresa, porventura não selecionadas pelo critério anterior.
    Em 2001, incorporaram-se também as unidades locais industriais das empresas com 200 ou mais pessoas ocupadas da PIA-Empresa não selecionadas pelos critérios anteriores.

    A partir de 2004, com o objetivo de aumentar a cobertura das Unidades da Federação, adotou-se a mesma regra geral utilizada para o Brasil, isto é, foram selecionadas, na PIA-Empresa, as unidades locais de produção industrial que representavam 80% do total do valor das expedições da classe em cada Unidade da Federação. Portanto, incluíram-se empresas ainda não selecionadas nos critérios anteriores.

    Como a PIA-Produto é um painel intencional selecionado com base na PIA-Empresa, as atualizações cadastrais da pesquisa são realizadas anualmente com base nos dados da PIA-Empresa do mesmo ano de referência.
    Técnica de coleta:
    CASI - Questionário eletrônico autopreenchido
    Procedimento de amostragem
    Amostragem Intencional - formada por todas as unidades locais produtivas industriais de empresas industriais com 30 ou mais pessoas ocupadas.

    Temas

    Temas e subtemas
    Indústrias extrativas, Estatísticas econômicas setoriais, Indústrias de transformação
    Principais variáveis
    Variáveis Investigadas:
    - Receita líquida de vendas de produtos e serviços industriais,
    - Código, descrição e unidade de medida do produto
    - Quantidade produzida no ano
    - Quantidade vendida no ano
    - Vendas realizadas no ano

    Variáveis Tabuladas:
    - Número de informações
    - Quantidade produzida
    - Quantidade vendida
    - Valor das vendas
    - Valor da produção (valor das vendas/quantidade vendida x quantidade produzida).

    Unidades de informação

    Unidade de investigação
    Unidade local
    Unidade de análise
    Produto
    Unidade informante
    Empresa.

    Períodos de referência

    Ano - 01/01/2014 a 31/12/2014

    Disseminação

    Formas de disseminação
    Publicação Digital (online)
    Nível de desagregação geográfica
    Nacional
    Nível de divulgação
    Brasil, são disponibilizados, produção e vendas dos produtos e/ou serviços industriais, segundo as classes de atividades e a descrição dos produtos e para Unidade da Federação os 100 principais produtos e/ou serviços industriais segundo a posição nacional do produto em valor de vendas.

    Instrumentos de coleta

    Histórico

    A primeira Pesquisa Industrial Anual - PIA foi realizada pelo IBGE em 1967, referente ao ano de 1966, com metodologia definida pelo Grupo Especial de Trabalho para as Estatísticas Industriais - GETEI, criado em 1964.
    De 1966 a 1979, a Pesquisa Industrial foi censitária para um corte de valor da produção estipulado, atingindo cerca de 99 mil estabelecimentos em 1978, fornecendo resultados para o Brasil e detalhamentos geográficos, dependendo do ano de referência, segundo as classes, gêneros, grupos e subgrupos da classificação de atividades. Para esses anos, apresentaram-se resultados referentes acerca de 500 produtos industriais selecionados.
    Em 1981, foi introduzida a amostragem probabilística de estabelecimentos, visando a facilitar a coleta, agilizar a apuração dos dados e reduzir os prazos de divulgação de resultados. A amostra foi planejada para representar os Dados Gerais dos estabelecimentos para o Brasil e Unidades da Federação e dar estimativas de produção física para os 736 produtos acompanhados na Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física, para efeito do cálculo de indicadores conjunturais. Possuía cerca de 28 mil estabelecimentos, sendo: 13 mil informantes exclusivos de Dados Gerais, 10 mil informantes de Produção Física e 5 mil informantes simultâneos de Dados Gerais e Produção Física. Foram divulgados resultados para 600 produtos.
    A partir de 1996, com o Programa de Modernização das Estatísticas Econômicas, cria-se a Pesquisa Industrial Anual - Produto - PIA-Produto, que passa a investigar, de forma sistemática, a produção, em quantidade e valor, dos produtos fabricados nas principais empresas industriais do País. Sua série inicia-se no ano de 1998 e baseia-se em um painel intencional extraído entre as empresas industriais com trinta ou mais pessoas ocupadas.

    Saiba mais

    https://metadados.ibge.gov.br/consulta/estatisticos/operacoes-estatisticas/PJ

    Calendário


    Divulgações anteriores

    Operação estatísticaData da divulgação
    Pesquisa Industrial - Produto
    Período de referência: 2016
    21/06/2018
    Pesquisa Industrial – Produto 2015
    Período de referência: 2015
    28/06/2017

    Publicações - 2014

    Material de apoio

    Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

    Erramos

    • Erro de calendário na divulgação da PIA Produto 2014

      Data de publicação: 12/08/2016 03:08

      Descrição: Erro, identificado pelo IBGE, pelo não cumprimento da data de divulgação da pesquisa, conforme calendário disponibilizado em dezembro de 2015. A data de divulgação foi alterada por problemas operacionais.

      Ações: O calendário de divulgação foi alterado e foi incluída uma observação.