Ligações Aéreas

Menu do Produto

O que é

O projeto Redes e Fluxos do Território constitui uma linha de investigação permanente do IBGE, que tem por objetivo analisar os relacionamentos e as ligações entre as cidades brasileiras, sua acessibilidade e a configuração espacial de suas trocas, quer de natureza material (pessoas, mercadorias, carga), quer imaterial (informações, ordens, dinheiro).

Com a presente publicação, a Instituição dá início à divulgação de estudos relacionados a esse projeto e contempla, neste volume, os fluxos derivados do transporte aéreo de passageiros e carga, visando não só caracterizar a posição das cidades brasileiras no sistema urbano nacional a partir desta modalidade de transporte, como também avaliar sua acessibilidade sob a perspectiva dos custos monetário e de tempo de viagem entre elas. Para tal, foram utilizadas duas bases de dados: a primeira é formada pelos registros administrativos das ligações origem–destino realizadas entre as 135 cidades brasileiras com aeroportos entre si, no ano de 2010, provenientes da Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC; a segunda, pelas informações sobre as ligações de menor preço e menor tempo (as duas não necessariamente no mesmo voo), durante o mês de outubro de 2011, selecionadas no serviço de reservas de voos on-line Decolar.com. A análise desses fluxos é enriquecida com mapas ilustrativos.

Dada a relação dos fluxos aéreos com a rede urbana, o conjunto dessas informações, além de propiciar a análise de um aspecto importante da realidade brasileira, também cumpre a função de servir de insumo para a próxima edição da pesquisa Regiões de Influência das Cidades, auxiliando a mostrar como a rede urbana se estrutura e operacionaliza as conexões entre cidades.

Sobre a publicação - Ligações Aéreas

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Acesso ao produto - Ligações Aéreas

2010 Ligações Aéreas

Tabelas

Os dados levantados e analisados no projeto Redes e Fluxos no Território – As Ligações Aéreas 2010 estão disponibilizados em planilhas, descritas a seguir:

Banco de dados das cidades: contém as informações da pesquisa relativas aos centros urbanos tomados individualmente;

 

Ligações aéreas-passageiros e Ligações aéreas-carga: contém informações relativas às ligações entre pares de cidades. Os dados foram agregados por par individual, não importando a direção, portanto os campos que identificam a origem e destino são simples convenções arbitrárias. O ano de 2010, dado mais recente quando da publicação e foco central do estudo, possui um critério de corte dos valores mínimos considerados diferente da série histórica;

 

Fluxos principais: lista as ligações de maior valor entre pares de cidades. Esta matriz não é plenamente compatível com a anterior porque não há agregação dos pares de cidades, as ligações são apenas em um sentido. Considerou-se o fluxo de saída para o cômputo da dominância. A ordem das ligações é:

  1. ligação principal, denotando o fluxo de maior valor saindo da origem;
  2. ligação secundária, o segundo maior fluxo a partir da origem; e
  3. ligação terciária, o terceiro maior fluxo a partir da origem.

 

Modelo gravitacional: apresenta os resultados da aplicação do modelo gravitacional, conforme descrito na publicação. As distâncias entre as cidades foram medidas em linha reta a partir de projeção Cônica Conforme de Lambert, meridiano central 54º W; e

 

Matriz de custo e Matriz de tempo: contém as matrizes de custo monetário e duração das viagens entre as cidades.

 

Shapefiles

Os shapefiles do projeto, conforme os mapas apresentados na publicação, estão disponíveis em arquivos compactados, descritos a seguir:

Matriz de passageiros e Matriz de carga: contém os arquivos vetoriais das matrizes de ligações aéreas de passageiros e carga, de 1972 a 2010.

 

Fluxos: possuem os arquivos vetoriais das ligações dominantes, secundárias e terciárias das ligações de passageiros e carga. Em cada um dos arquivos zipados há o shapefile “aero_niveis_hierarq”, que identifica a hierarquia de cada cidade nas redes. Na tabela dbf correspondente, a coluna “NIV_PAX” diz respeito à hierarquia da rede de transporte de passageiros e a “NIV_CARGA” à hierarquia da de carga. O número 1 indica o nível hierárquico máximo. Quanto maior o número, menor o nível de uma cidade.

 

Custo e Tempo: contém os arquivos vetoriais correspondentes ao custo e tempo médios de viagem dos centros urbanos pesquisados. O mesmo conjunto de shapefile foi usado para gerar os quatros mapas deste subtema, de acordo com as colunas do dbf correspondente: “CUSTO”, “TEMP_NUMER” (versão numérica do formato horário hh:mm:ss, onde 1 equivale a 24h), “CUSTO_LOG” (versão em escala logarítmica do custo normalizado pela distância) e “TEMPDIST” (tempo normalizado pela distância). Os arquivos denominados “sem_dados” agrupam os municípios que não retornaram resultados para a data pesquisada.

 

Modelo Gravitacional: contém os arquivos vetoriais dos resultados do modelo gravitacional ajustado na pesquisa. A ordem das variáveis do arquivo dbf correspondente é o mesmo dos dados tabulares dos arquivos 

 

Mapas (em formato PDF)

Principais resultados - Ligações Aéreas

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Downloads

Informações técnicas - Ligações Aéreas

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Parcerias

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Resoluções e legislação

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Saiba mais - Ligações Aéreas

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Métodos e documentos de referência - Ligações Aéreas

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Publicações - Ligações Aéreas

    Notícias e releases

    Não há nenhuma notícia vinculada a este produto.

    Erramos

    Nenhum conteúdo disponível para exibição