Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS - RBMC

Menu do Produto

O que é

Conjunto de estações geodésicas, equipadas com receptores GNSS (Global Navigation Satellite Systems) de alto desempenho, que proporcionam, uma vez por dia ou em tempo real, observações para a determinação de coordenadas.

 

Atenção

A RBMC está disponibilizando desde o dia 01/01/2020, arquivos com intervalo de rastreio de 1 segundo no formato RINEX 3. Informações detalhadas sobre a publicação e instruções para a edição destes dados são encontradas abaixo em Informações sobre dados com 1 segundo. Os dados com intervalo de rastreio de 15 segundos nos formatos RINEX 2 e RINEX 3 de todas as estações da RBMC, continuam sendo disponibilizados da mesma forma, sem alterações, na compactação HATANAKA, e no formato RINEX 3, somente para as estações com equipamentos multiconstelação.

Informações sobre dados com 1 segundo

No contexto do Projeto de Ampliação e Modernização da RBMC, a partir de 01/01/2020 a RBMC passou a disponibilizar dados com intervalo de rastreio de 1 segundo, no formato RINEX 3 das estações listadas abaixo:

  • BELE (Belém/PA)
  • BOAV (Boa Vista/RR)
  • BRAZ (Brasília/DF)
  • MGBH (Belo Horizonte/MG)
  • POAL (Porto Alegre/RS)
  • POLI (São Paulo/SP)
  • POVE (Porto Velho/RO)
  • SALU (São Luis/MA)
  • SAVO (Salvador/BA)
  • TOPL (Palmas/TO)
  • UFPR (Curitiba/PR)

O projeto também prevê a ampliação gradativa das estações com disponibilização de dados em 1 segundo.

Os dados estão organizados em arquivos de 15 minutos, em função do tamanho em armazenamento; e são publicados a cada 15 minutos no servidor de ftp do IBGE ftp://geoftp.ibge.gov.br/informacoes_sobre_posicionamento_geodesico/rbmc/
dados_RINEX3_1s/
. A estrutura dos diretórios e o passo a passo para a junção dos arquivos, bem como, a conversão para a versão RINEX 2 podem ser acessados clicando aqui

Os dados com intervalo de rastreio de 15 segundos em RINEX 2 e RINEX3 destas estações e das demais estações da RBMC, continuam sendo disponibilizados da mesma forma, sem alterações, na compactação HATANAKA, e no formato RINEX 3, somente para as estações com equipamentos multiconstelação.

Informações sobre compactação Hatanaka

O algoritmo de compressão HATANAKA foi desenvolvido pelo pesquisador japonês Yuki Hatanaka, do Geospatial Information Authority of Japan (GSI). Sua estratégia consiste em aglutinar informações redundantes e com isso permitir uma redução significativa do tamanho do arquivo.

Vale salientar que, com as novas constelações GNSS e com a adição de novas observáveis implementadas com a modernização dos sistemas, os arquivos de observações tendem a aumentar consideravelmente de tamanho nos próximos anos.

Dessa forma, elencamos as principais vantagens de se utilizar o Hatanaka:
1. Economia de espaço nos dispositivos de armazenamento;
2. Ganho de desempenho nas transferências (download);
3. Possibilidade de uma maior série histórica de dados on-line.

Para realizar a descompressão do arquivo, deve-se realizar o download do programa CRX2RNX na página do GSI (http://terras.gsi.go.jp/ja/crx2rnx.html). Com o objetivo de auxiliar nossos usuários na conversão, também disponibilizamos um passo-a-passo para realizar o procedimento.

O software CRX2RNX disponibilizado pelo GSI é de livre distribuição. Pede-se aos usuários que, em seus trabalhos, observem o que está preconizado no arquivo LICENSE.txt.

Saiba mais sobre o Hatanaka em https://www.unavco.org/software/data-processing/preprocessing/preprocessing.html#hatanaka 

Informações sobre RINEX 3

O formato RINEX3 suporta todos os sinais das constelações GPS, GLONASS, Galileo, BeiDou, IRNSS, QZSS e SBAS, portanto as estações da RBMC que rastreiam constelações além do GPS e GLONASS, chamadas de multiconstelação, também tem seus dados publicados no formato RINEX 3.

Os arquivos são disponibilizados diariamente com intervalo de 15 segundos, no endereço ftp://geoftp.ibge.gov.br/informacoes_sobre_posicionamento_geodesico/rbmc/dados_RINEX3/, com dupla compressão, Hatanaka (.crx) e gzip (.gz).

O arquivo de navegação é publicado separadamente no diretório /ano/orbitas/.

A nomenclatura dos arquivos segue a estrutura universal, descrita abaixo:

Arquivo de dados de rastreio no formato RINEX 3:
XXXX00BRA_R_AAAADDDHHMM_01D_15S_MO.crx.gz

XXXX00BRA – Nome da estação, tipo de estação e código do país;
R – Arquivo gerado por um receptor GNSS;
AAAADDD0000 – Ano, dia do ano, hora e minuto;
15S – Intervalo de rastreio;
MO – Indica que o arquivo é de observações;
crx – Compressão Hatanaka;
gz – Gzip.

Arquivo de navegação no formato RINEX 3:
BRDC00WRD_R_AAAADDDHHMM_01D_MN.rnx.gz

MN – Indica que o arquivo é de navegação

Mais informações sobre o formato RINEX 3 em https://kb.igs.org/hc/en-us/articles/201096516-IGS-Formats

Acesso aos dados RINEX 3 - ftp://geoftp.ibge.gov.br/informacoes_sobre_posicionamento_geodesico/rbmc/dados_RINEX3/

 

Para acessar a página da RBMC-IP, clique aqui.

Para acessar o Twitter da RBMCclique aqui.