Atlas do Espaço Rural Brasileiro

Menu do Produto

Sobre a publicação - 2020 - 2ª edição

A interpretação geográfica das informações agropecuárias produzidas pelo IBGE, em especial o Censo Agropecuário, faz deste Atlas um projeto comprometido com a perspectiva integrada da dinâmica socioeconômica do espaço rural brasileiro, que não é restrito ao lugar de realização de atividades primárias, mas elemento de uma trama territorial que envolve o campo e a cidade, tendo a emergência da variável ambiental como elemento-chave.

Para a elaboração desta segunda edição do Atlas, organizada em 11 capítulos temáticos, foi fundamental, mais uma vez, um trabalho institucional conjunto, a partir da incorporação de resultados do Censo Agropecuário 2017 e de outras pesquisas realizadas pelo IBGE, como Regiões de Influência das Cidades - Regic, Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM e Produção Agrícola Municipal - PAM, às quais foram agregados dados provenientes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra e da  Fundação Nacional do Índio - Funai, entre outras instituições. Embora sem a pretensão de abarcar todos os aspectos e questões envolvidos na complexa realidade rural brasileira, a utilização de um amplo espectro de variáveis oriundas dessas variadas fontes de informação possibilitou captar o movimento histórico e contextualizar o agrário no Brasil contemporâneo, aprofundando, desse modo, o conhecimento da interrelação entre as atividades agropecuárias e os demais setores econômicos, aí incluída a intermediação das cidades.

Cada capítulo da publicação apresenta um texto introdutório e é acompanhado de pranchas que reúnem mapas, gráficos, tabelas, fotos e comentários analíticos, o que possibilita uma compreensão multifacetada dos fenômenos tratados. Para tal, são abordadas, entre outros aspectos, as características do produtor e do estabelecimento agropecuário; as formas de apropriação e uso da terra; as relações mantidas pelos produtores com instituições diversas para acesso à assistência técnica, a financiamentos e a políticas públicas; as práticas agrícolas; e as formas de tecnologia adotadas em um contexto no qual convivem intensas desigualdades regionais e culturais.

Aliando tradição e inovação, esta segunda edição do Atlas coincide com a comemoração dos 100 anos do Censo Agropecuário, realizado pela primeira vez em setembro de 1920, sob responsabilidade da Directoria Geral de Estatística - DGE, órgão do então Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio, e está disponibilizada também na Plataforma Geográfica Interativa - PGI, no portal do IBGE na Internet. Nessa plataforma, é possível acessar o volume em formato digital, bem como efetuar o cruzamento de dados, segundo perspectivas de interesse, criar outros mapas a partir das camadas disponíveis, além de baixar tabelas e projetos criados em diversos formatos, entre outros recursos informacionais.