Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

POF - Pesquisa de Orçamentos Familiares

Estatísticas Experimentais

Sobre - Perfil das despesas no Brasil: indicadores de qualidade de vida

As Pesquisas de Orçamentos Familiares - POFs realizadas pelo IBGE visam disponibilizar informações sobre a composição dos orçamentos domésticos e as condições de vida da população brasileira, incluindo a percepção subjetiva da qualidade de vida, além de gerar bases de dados e estudos sobre o seu perfil nutricional.

O tema perfil das despesas no Brasil vem sendo objeto de estudos da POF 2017-2018, cujos resultados, apresentados em duas publicações complementares recentes, delinearam um rico panorama da realidade socioeconômica das unidades domiciliares nas áreas urbana e rural, para o conjunto do País e as Grandes Regiões, sob as perspectivas dos gastos e das condições de vida. Nesses volumes, foram contempladas, além de informações sobre a despesa per capita total e seus componentes, nove dimensões de análise e alguns condicionantes reconhecidamente determinantes da qualidade de vida no Brasil, como a localização geográfica do domicílio, a composição da família, os décimos da renda disponível familiar per capita, e as características da pessoa de referência, como sexo, cor ou raça, idade, nível de escolaridade, posição na ocupação no trabalho principal e participação na força de trabalho.  

A presente publicação, também dedicada a essa temática, destina-se a avaliar a qualidade de vida da população sob a perspectiva de dois indicadores de perdas ou privações multidimensionais. O primeiro, índice de perda de qualidade de vida (IPQV), mensura as perdas ou privações vividas pelas pessoas nas seguintes dimensões: Moradia; Acesso aos serviços de utilidade pública; Saúde e alimentação; Educação; Acesso aos serviços financeiros e padrão de vida; e Transporte e lazer. As análises relacionadas a esse indicador estão apresentadas por recortes geográficos, por variáveis associadas à qualificação para o convívio social e para o ingresso na atividade econômica, como a escolaridade, bem como por variáveis relativas à inserção da pessoa de referência da família no mercado de trabalho. O segundo, índice de desempenho socioeconômico (IDS), permite avaliar de que modo tais perdas afetam o desenvolvimento do conjunto da sociedade, considerando-se o Brasil e as Unidades da Federação. O IPQV e o IDS refletem as dificuldades das famílias para transformar, integralmente, todos os seus recursos e as suas aquisições de bens e serviços em qualidade de vida. As análises são ilustradas por meio de tabelas e gráficos.

As notas técnicas que acompanham a publicação sintetizam os procedimentos utilizados na coleta e no tratamento dos dados da pesquisa, as conceituações das variáveis investigadas, entre outras considerações de natureza metodológica.

A exemplo das anteriores, esta publicação está acessível no portal do IBGE na Internet, que disponibiliza ainda os instrumentos de coleta utilizados na POF 2017-2018, assim como os microdados da pesquisa, de modo a facilitar a exploração de sua base de dados segundo perspectivas diversas.

Estas estatísticas são classificadas como experimentais e devem ser usadas com cautela, pois são estatísticas novas que ainda estão em fase de teste e sob avaliação. Elas são desenvolvidas e publicadas visando envolver os usuários e partes interessadas para avaliação de sua relevância e qualidade. Caso deseje deixar uma crítica ou sugestão, clique aqui para deixar sua opinião.

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

0/500

Preencha corretamente.