Contas econômicas ambientais da água: Brasil - CEAA

Menu do Produto

O que é

Compila e fornece estatísticas e indicadores que subsidiam pesquisas e políticas públicas sobre os recursos hídricos, em especial com dados utilizados para a construção dos indicadores do 6º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável - ODS, que busca assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água e o saneamento para todos.

As Contas Econômicas Ambientais da Água - CEAA foram divulgadas, pela primeira vez, em 2018, com informações para o total Brasil referentes ao período de 2013 a 2015. A segunda divulgação, em 2020, teve ampliação da sua série temporal, contemplando o período de 2013 a 2017, com informações para o Brasil e as Grandes Regiões. As CEEA seguem a metodologia do manual System of environmental-economic accounting for water, SEEA-Water, desenvolvido e publicado pela Divisão de Estatística das Nações Unidas (United Nations Statistics Division - UNSD), e possibilitam uma avaliação sistemática e periódica de indicadores-chave que envolvem a integração dos dados físicos e monetários da água, permitindo contabilizar e monitorar a retirada, o suprimento, o uso e o retorno de água por parte dos agentes econômicos.

As CEEA estão organizadas em quatro grupos de tabelas: Tabelas de Estoques, Tabelas de Recursos e Usos Físicas - TRU Físicas, Tabelas de Recursos e Usos Híbridas - TRU Híbridas, e Tabela de Indicadores. As Tabelas de Estoques apresentam os acréscimos e as subtrações no estoque dos recursos hídricos; as TRU Físicas informam as retiradas por captação própria do meio ambiente para a economia, os fluxos da água dentro da economia e o retorno da economia para o meio ambiente; as TRU Híbridas relacionam os valores monetários de produção ao uso e consumo bem como aos custos associados ao fornecimento dos serviços de água e esgoto; e as Tabelas de Indicadores sintetizam as informações contidas nas Tabelas de Estoque, nas TRU Físicas e Híbridas. O detalhamento por atividades econômicas das CEAA tem por base a Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0 e as recomendações metodológicas do SEEA-Water.

A periodicidade do estudo é bienal. Sua abrangência geográfica é nacional, com resultados divulgados para Brasil e Grandes Regiões.