O Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação no Brasil | 2003-2006

Menu do Produto

O que é

Nas três últimas décadas, a dinâmica da economia mundial sofreu profundas transformações nos modelos de geração e acumulação de riqueza. Diferentemente do antigo padrão de acumulação baseado em recursos tangíveis, dispersos ao redor do mundo, no atual padrão, o conhecimento e a informação exercem papeis centrais, sendo as tecnologias de informação e comunicação seu elemento propulsor.

Essas tecnologias, que têm como base a microeletrônica, as telecomunicações e a informática, constituem o setor de Tecnologia da Informação e Comunicação, ou setor TIC, cuja estrutura e mensuração, sob a ótica da produção, é objeto do presente estudo. 

Nesta publicação, são apresentados os critérios metodológicos que nortearam a definição do setor TIC no IBGE, os quais, por sua vez, estão em consonância com as recomendações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE; as atividades econômicas que o compõem; as principais características das pesquisas utilizadas como fontes; e uma análise dos indicadores selecionados para delimitação do setor, contemplando informações sobre número de empresas, pessoal ocupado, salários, custos, receitas, geração de valor adicionado, valor da transformação industrial, produtividade e aspectos do comércio exterior. 

Os resultados ora apresentados propiciam uma visão geral da dimensão do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação no Brasil, seu peso relativo no conjunto de atividades industriais, comerciais e de serviços, bem como sua contribuição para a geração de renda e emprego, e contribuem para o debate sobre a organização e a dimensão desse importante segmento econômico no País.