Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Estatísticas Experimentais

Pesquisa de Inovação Semestral - PINTEC Semestral

Estatísticas Experimentais

Sobre - 2021: Indicadores básicos

A Pesquisa de Inovação Semestral - Pintec Semestral, realizada em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI e a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, objetiva a produção de uma nova geração de indicadores sobre a propensão à inovação do setor industrial brasileiro, no âmbito das empresas com 100 ou mais pessoas ocupadas. Implementado em 2021, esse levantamento possui estreitas relações com a tradicional Pesquisa de Inovação, da qual se deriva, porém, ao incorporar importantes modificações conceituais e metodológicas, em consonância com as mais recentes diretrizes internacionais, introduz novos indicadores relacionados ao tema e atualiza outros, até então produzidos trienalmente pelo IBGE.

Os resultados da Pintec Semestral decorrem da aplicação de dois questionários distintos para a coleta de informações nas empresas selecionadas, tendo como período de referência o ano anterior ao da coleta. O questionário utilizado no primeiro semestre é flexível, a depender do foco contemplado na respectiva edição da pesquisa, e investiga temas e/ou questões rotativas. O questionário empregado no segundo semestre é fixo e se destina, sobretudo, à consolidação de informações básicas sobre a inovação nas empresas.

Com o lançamento desta publicação, o IBGE traz a público os indicadores básicos desta primeira edição da Pintec Semestral, os quais foram obtidos a partir do questionário aplicado no segundo semestre de 2022. Nesse sentido, as informações ora divulgadas abarcam os seguintes aspectos: incidência das inovações de produto e/ou processo de negócios; realização e expectativas acerca dos dispêndios em atividades internas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D); cooperação para inovação; e problemas e obstáculos à inovação. Os resultados estão apresentados segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0. Os primeiros indicadores temáticos, obtidos a partir do questionário que será aplicado no primeiro semestre de 2023, serão divulgados futuramente.

Por se tratar de uma pesquisa totalmente nova, cumpre ressaltar que as suas estatísticas são experimentais, isto é, estão sob avaliação porque ainda não atingiram um grau completo de maturidade em termos de harmonização, cobertura ou metodologia.

A publicação, também disponibilizada no portal do IBGE na Internet, inclui notas técnicas com considerações metodológicas sobre o levantamento, anexo com os coeficientes de variação estimados para as variáveis, bem como um glossário com os termos e conceitos considerados essenciais para a compreensão dos resultados.

Estatísticas Experimentais

Tabelas - 2021: Indicadores básicos

Tabelas

  • Plano tabular - CNAE (xlsx | ods)
  • Plano tabular - Pessoal ocupado (xlsx | ods)
  • Índice de tabelas (pdf)

Estatísticas Experimentais

Conceitos e métodos - 2021: Indicadores básicos

As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

Informações Gerais

Objetivo
A PINTEC Semestral 2021 - Indicadores Básicos é um novo levantamento estatístico produzido pelo IBGE, em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI e a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. A pesquisa, que é divulgada com o selo de Investigação Experimental, cobre as empresas industriais com 100 ou mais pessoas ocupadas e tem como objetivo fornecer dados para a geração de indicadores de inovação, de forma mais tempestiva que a PINTEC tradicional, visando subsidiar o desenho, a implementação e o monitoramento de políticas públicas e estratégias empresariais.
Tipo de operação estatística
Pesquisa de empresas
Tipo de dados
Dados de pesquisa por amostragem probabilística
Periodicidade de divulgação
Anual
População-alvo
Empresas Industriais (seções B e C da CNAE 2.0) com 100 ou mais pessoas ocupadas

Metodologia

Para atingir seu objetivo de fornecer um retrato da inovação no Brasil, a 'PINTEC Semestral 2021 – Indicadores Básicos' toma como base uma amostra probabilística de empresas industriais com 100 ou mais pessoas ocupadas, e tem como referência o ano de 2021. Compatíveis com as recomendações internacionais em termos conceituais e metodológicos, e em consonância com a evolução metodológica utilizada nas principais pesquisas de inovação em todo o mundo, a pesquisa incorpora as principais mudanças sugeridas na quarta edição do Manual de Oslo (OSLO..., 2018) consolidadas nas versões 2018 e 2020 da Community Innovation Survey – CIS.
No atual modelo de produção de estatísticas econômicas do IBGE, esta é uma pesquisa que busca divulgar resultados de forma tempestiva com o intuito de trazer informações rápidas e necessárias sobre o tema da inovação, produzindo informações sobre aspectos da conduta inovativa; dificuldades e obstáculos para inovar; arranjos cooperativos estabelecidos; realização de dispêndios em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D); e evolução e expectativas sobre realização de atividades e dispêndios em P&D. Esse aspecto concernente às expectativas em particular, junto às mudanças conceituais e metodológicas representam os principais fatores de novidade trazidos pela pesquisa.
Técnica de coleta:
CASI - Questionário eletrônico autopreenchido, CATI - Entrevista por telefone assistida por computador
Procedimento de amostragem
A PINTEC Semestral utiliza a técnica de amostragem estratificada, onde os estratos naturais foram definidos em função das atividades econômicas, conforme recomendado no Manual de Oslo (OCDE, 2005). As empresas extrativas, com códigos de divisão de CNAE de 05 a 09, foram alocadas em um único estrato natural, e as empresas das demais atividades econômicas (divisões da seção C - CNAE 2.0) foram alocadas em estratos distintos definidos pelo próprio código de divisão, resultando em 25 estratos naturais.
Cada estrato natural foi dividido em um estrato certo, com empresas selecionadas para amostra com probabilidade 1, e um estrato amostrado, com empresas selecionadas aleatoriamente para a amostra, de acordo com o número de pessoas ocupadas. Para aumentar a eficiência da amostra, optou-se pela definição de pontos de cortes distintos para cada estrato natural, uma vez que a distribuição da variável número de pessoas ocupadas difere de acordo com a atividade econômica das empresas.
O método adotado para a determinação dos pontos de corte, descrito em Hidiroglou (1986) , foi desenvolvido para a estratificação de populações assimétricas, como é o caso da variável número de pessoas ocupadas, e tem como objetivo fornecer o melhor ponto de corte para a determinação dos estratos (certo e amostrado) de modo a minimizar o tamanho da amostra em cada estrato natural para um nível de precisão relativa predeterminado. O tamanho da amostra da PINTEC Semestral foi dimensionado de forma a assegurar que o estimador do total da variável número de pessoas ocupadas em cada estrato natural tivesse um coeficiente de variação de 8%.
Os tamanhos de amostra para cada estrato amostrado foram ajustados considerando uma taxa de perda de 30%, sendo arredondados para cima os tamanhos amostrais fracionários, considerando um tamanho mínimo de 10 empresas.A seleção da amostra em cada estrato amostrado foi realizada de forma independente, utilizando amostragem sistemática, onde os registros em cada estrato amos-trado foram ordenados por Grandes Regiões e número de pessoas ocupadas.
Ao fim do processo, totalizou-se 1454 empresas na amostra, para um universo de 9408 empresas.
Crítica e imputação
Por se tratar de uma pesquisa experimental, optou-se por realizar diferentes tratamentos para ajustar a não resposta. Para os estratos amostrados foi adotado o ajuste dos pesos amostrais por meio de calibração e para os estratos do tipo certo foi realizada a imputação de questionários completos das empresas que não responderam à pes-quisa.
O processo de imputação foi realizado pelo software CANCEIS (Canadian Census Editand Imputation System), desenvolvido pelo Statistics Canada, e que utiliza o método de imputação hot deck, onde o valor de um registro com erro detectado é subs-tituído por um valor de um registro doador que pertence à mesma pesquisa. Os doadores são aqueles que não violaram nenhuma das regras de crítica estabelecidas. Para a seleção de prováveis doadores, o CANCEIS utiliza o método do vizinho mais próximo. A similaridade entre os registros doadores e receptores é medida por funções de distância para um conjunto previamente determinado de variáveis, que podem ter peso diferenciado no cálculo da similaridade. O doador final é selecionado dentre um conjun-to de vizinhos mais próximos de cada receptor.
Para a PINTEC Semestral, o CANCEIS foi utilizado para imputar as variáveis qualitativas das 196 empresas não respondentes no estrato certo. No cálculo das distâncias do vizinho mais próximo foram utilizadas variáveis presentes no desenho amostral: CNAE, número de pessoas ocupadas, Unidade da Federação. Além dessas, utilizou-se as seguintes variáveis externas: empresas inovadoras na PINTEC 2017, as que realizaram Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na PINTEC 2017, e aquelas que foram beneficiadas com incentivos fiscais da Lei do Bem (2018-2020).

Temas

Temas e subtemas
Estatísticas multidomínio, Ciência, Tecnologia e Inovação - CT&I
Principais variáveis
- Percentual de empresas inovadoras (total, produto, processo de negócios)
- Percentual de empresas ativas em inovação
- Principais problemas e obstáculos para inovadoras e não inovadoras
- Realização de cooperação para inovadoras e principais parceiros de cooperação
- Realização de dispêndios em P&D
- Impactos da Pandemia da COVID-19 na inovação das empresas
- Expectativas sobre os dispêndios de P&D de inovadoras e não-inovadoras
- Percentual de empresas que publicaram Relatório de Sustentabilidade
Palavras-chave
Inovação Pesquisa e Desenvolvimento

Unidades de informação

Unidade de investigação
Empresa
Unidade de análise
Empresa
Unidade informante
Empresa.

Períodos de referência

Ano - 01/01/2021 a 31/12/2021
Data de início da coleta
01/08/2022
Data do fim da coleta
15/10/2022

Disseminação

Formas de disseminação
Publicação impressa
Nível de desagregação geográfica
Nacional
Nível de divulgação
Setorial 2 dígitos da CNAE 2.0 Faixas de Pessoal Ocupado

Instrumentos de coleta

PINTEC Semestral - Indicadores Básicos - Questionário
https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/instrumentos_de_coleta/doc5649.pdf.

Saiba mais

https://metadados.ibge.gov.br/consulta/estatisticos/operacoes-estatisticas/D2

Estatísticas Experimentais

Publicações - 2021: Indicadores básicos

O que é

Fornece informações para a construção de indicadores setoriais e nacionais das atividades de inovação das empresas brasileiras com 100 ou mais pessoas ocupadas, tendo como universo de investigação as atividades das Indústrias extrativas e de transformação.

A Pesquisa de Inovação Semestral - PINTEC Semestral, fruto de parceria estabelecida com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI e a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, teve início em 2021 e possui estreitas relações temática e conceitual com a Pesquisa de Inovação - PINTEC, levantamento trienal, iniciado em 2000, que já conta com sete edições publicadas pelo IBGE, com metodologia e estatísticas consolidadas.

O objetivo da PINTEC Semestral não é substituir, mas, sim, complementar a tradicional Pesquisa de Inovação da qual se deriva, tanto pela introdução de novos indicadores quanto pela atualização de outros, já produzidos, porém de forma mais tempestiva. Para tal, são aplicados, semestralmente, dois questionários distintos para a coleta das informações nas empresas selecionadas, tendo como período de referência o ano anterior ao da coleta. O questionário utilizado no primeiro semestre é flexível, a depender do foco contemplado na respectiva edição da pesquisa, e investiga temas e/ou questões rotativas. O questionário empregado no segundo semestre é fixo e se destina, sobretudo, à consolidação de informações básicas sobre a inovação nas empresas, por meio das seguintes variáveis: incidência das inovações de produto e/ou processo de negócios; realização e expectativas acerca dos dispêndios em atividades internas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D); cooperação para inovação; e problemas e obstáculos à inovação.

A periodicidade da pesquisa é semestral, tendo como período de referência o ano anterior ao da coleta: os resultados do questionário referente ao primeiro semestre são divulgados em um volume de indicadores temáticos, enquanto os correspondentes ao segundo semestre, em um volume de indicadores básicos. Sua abrangência geográfica é nacional.

Downloads

Informações técnicas

Notas explicativas

Notícias e Releases

Empresas industriais de médio e grande porte investiram R$ 36,9 bilhões em P&D em 2022

Em 2022, as empresas industriais inovadoras com 100 ou mais pessoas ocupadas investiram R$ 36,9 bilhões...

20/03/2024

84,9% das indústrias de médio e grande porte utilizaram tecnologia digital avançada

Em 2022, 84,9% (8.134) das 9.586 empresas industriais com 100 ou mais pessoas ocupadas utilizaram pelo...

28/09/2023

Mais de 70% das empresas industriais com 100 ou mais pessoas ocupadas inovaram em 2021

Em 2021, a taxa de inovação no Brasil foi de 70,5%, percentual relativo às empresas industriais com 100...

15/12/2022

Ver mais notícias

Estas estatísticas são classificadas como experimentais e devem ser usadas com cautela, pois são estatísticas novas que ainda estão em fase de teste e sob avaliação. Elas são desenvolvidas e publicadas visando envolver os usuários e partes interessadas para avaliação de sua relevância e qualidade. Caso deseje deixar uma crítica ou sugestão, clique aqui para deixar sua opinião.

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

0/500

Preencha corretamente.
Entrada Inválida