Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo

Sobre - 2018

Com esta publicação, o IBGE apresenta o padrão demográfico das empresas formais brasileiras, em particular, os seus movimentos de entrada, saída e sobrevivência do mercado em 2018, bem como o perfil das empresas de alto crescimento, em razão de sua importância na geração de postos de trabalho assalariado, e das empresas gazelas.  

As abordagens têm como base de dados o Cadastro Central de Empresas - Cempre, sendo também utilizadas, no caso das estatísticas de empreendedorismo, informações das pesquisas estruturais por empresas nas áreas de Indústria, Construção, Comércio e Serviços, realizadas pelo Instituto, para o conjunto das empresas de alto crescimento, isto é, aquelas com aumento médio do pessoal ocupado assalariado de pelo menos 20% ao ano, por um período de três anos, e com 10 ou mais pessoas ocupadas assalariadas no ano inicial de observação.

O estudo Demografia das Empresas apresenta as taxas de entrada, saída e sobrevivência, segundo o porte e a atividade econômica das entidades. Traz ainda informações sobre o pessoal ocupado assalariado, segundo o sexo e a escolaridade, por tipo de evento demográfico, um estudo da sobrevivência, até 2018, daquelas nascidas em 2013, análise evolutiva da mobilidade, por porte, das sobreviventes desde 2012, além de considerações sobre a dinâmica de entrada e saída das unidades locais das empresas sobreviventes, com avaliação de resultados regionais, inclusive, sobre a sobrevivência das unidades nascidas em 2008. O estudo Estatísticas de Empreendedorismo, por sua vez, focaliza o tema a partir das empresas de alto crescimento e das empresas gazelas, um subgrupo formado pelas empresas de alto crescimento mais jovens, situadas na faixa de três até cinco anos no ano de referência. A análise, segundo o porte e a atividade econômica, comenta o impacto dessas entidades na geração de postos de trabalho assalariado no período de 2015 a 2018 e discorre sobre sua participação no valor adicionado bruto, na produtividade do trabalho e na receita líquida em relação àquelas com 10 ou mais pessoas assalariadas em 2018.

Ambos os estudos são elaborados em conformidade com os conceitos definidos nos documentos EUROSTAT-OECD manual on business demography statistics e Measuring entrepreneurship: a collection of indicators, da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico - OCDE (Organisation for Economic Co-operation and Development - OECD), o que reflete o compromisso do IBGE com a comparabilidade internacional de suas estatísticas.   

A publicação inclui notas técnicas com informações sobre os procedimentos metodológicos utilizados neste estudo conjunto, além de um glossário com os termos e conceitos considerados relevantes para a compreensão dos resultados.

O IBGE disponibiliza ainda, em seu portal, o plano tabular completo, contemplando os dois temas, inclusive com eventos demográficos por Municípios das Capitais.

O conjunto dessas informações oferece valiosa contribuição aos órgãos governamentais e às instituições da sociedade civil para o desenvolvimento e o aprofundamento de outros projetos relacionados aos temas e concorre, especialmente, para o debate sobre a dimensão e a importância do empreendedorismo no País, assunto que tem relevância cada vez mais acentuada na economia, tanto em nível nacional quanto global.

Publicações complementares: