Síntese de Indicadores Sociais - SIS

Menu do Produto

O que é

Esta publicação reúne múltiplas informações sobre a ampla realidade social brasileira, acompanhadas de comentários que destacam, em cada uma das dimensões temáticas de análise, algumas das principais características observadas nos diferentes estratos populacionais.

Os temas selecionados – Aspectos demográficos, Famílias e arranjos, Grupos populacionais específicos, Educação, Trabalho, Padrão de vida e distribuição de renda e Domicílios – estão articulados em torno do eixo das desigualdades sociais, que leva em consideração as dimensões espaço e tempo em seu tratamento. Os indicadores são ilustrados em tabelas e gráficos para o conjunto do País, sendo, em alguns casos, desagregados por situação urbana e rural.

A principal fonte de informação da Síntese de Indicadores Sociais é a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD 2015, realizada pelo IBGE, complementada com outras estatísticas do Instituto provenientes do Censo Demográfico 2010, Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade, Pesquisa Nacional de Saúde - PNS, Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar - PeNSE e Contas Nacionais Trimestrais. As fontes externas analisadas abarcam as bases de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, do Ministério da Educação; o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - Sinasc e o Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM, ambos do Ministério da Saúde; e o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - Caged, do Ministério do Trabalho. Quando possível e pertinente, também são incorporadas informações internacionais, com vistas à comparabilidade dos indicadores.

A sistematização desses indicadores atende a recomendações internacionais e contribui para a compreensão das modificações nos perfis demográfico, social e econômico da população, possibilitando, assim, o monitoramento de políticas sociais e a disseminação de informações relevantes para toda a sociedade brasileira.

Sobre - 2017

Uma análise das condições de vida da população brasileira

2017

Esta publicação reúne múltiplas informações sobre as condições de vida da população brasileira, acompanhadas de comentários que destacam, em cada uma das dimensões temáticas de análise, algumas das principais características observadas nos diferentes estratos populacionais, com base em indicadores que visam contemplar a heterogeneidade da sociedade sob a perspectiva das desigualdades sociais.

Ao longo de sua existência, inaugurada em 1999, a Síntese de Indicadores Sociais abarcou uma série de temas essenciais para o mapeamento dessas desigualdades e seus efeitos sobre a realidade social brasileira, sempre procurando incorporar assuntos atuais e relevantes para as políticas públicas. A presente edição reforça tal compromisso. Nela, buscou-se restringir o escopo temático, aprofundando, porém, a análise de questões que possuem elevada aderência às particularidades atuais da economia e da sociedade brasileira, estruturadas em três capítulos: Mercado de trabalho, Padrão de vida e distribuição de renda e Mobilidade ocupacional e educacional. O primeiro capítulo relaciona a dinâmica do mercado de trabalho com o comportamento da economia entre 2012 e 2016 e analisa, complementarmente, se os efeitos da crise econômica sobre a estrutura do mercado de trabalho brasileiro ampliaram as desigualdades; o segundo aborda a questão das desigualdades a partir de indicadores de distribuição de rendimento, acesso a bens e serviços, pobreza monetária (unidimensional) e pobreza multidimensional; e o terceiro, por fim, trata da mobilidade ocupacional e educacional à luz do arcabouço teórico sobre desigualdade de oportunidades.

Com capítulos mais amplos, esta edição da Síntese objetivou explorar uma gama maior de indicadores, que estão fartamente ilustrados em tabelas e gráficos para diferentes desagregações territoriais, chegando ao nível de Municípios das Capitais. Esse conjunto de informações também está disponibilizado no portal do IBGE na Internet, com tabelas que incluem indicadores apresentados no volume impresso e indicadores adicionais, com seus respectivos coeficientes de variação.

A principal fonte de informação para a construção dos indicadores ora divulgados é a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua, de 2012 a 2016, do IBGE, complementada com outras estatísticas do Instituto provenientes do Suplemento de Mobilidade Social da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD, realizada em 2014, e do  Sistema de Contas Nacionais - SCN. Utilizou-se ainda como fonte a Relação Anual de Informações Sociais - RAIS, do Ministério do Trabalho.

A sistematização desses indicadores atende a recomendações internacionais e contribui para a compreensão das modificações nos perfis demográfico, social e econômico da população, possibilitando, assim, o monitoramento de políticas sociais e a disseminação de informações relevantes para toda a sociedade brasileira.

Principais resultados - 2017

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Tabelas - 2017

Tabelas

Trabalho (xls | ods)

Rendimento (xls | ods)

Mobilidade (xls | ods) 

Índice das tabelas

Quadros sintéticos - 2017

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Microdados - 2017

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Séries históricas

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Microdados

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Portaria de precedência

    Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
    (Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

    Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

    I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

    II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

    § 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

    § 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

    I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

    II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

    III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

    IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

    V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

    VI - Contas Nacionais Trimestrais;

    VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

    VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

    IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

    X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

    XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

    XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

    Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

    Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

    Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    PAULO BERNARDO SILVA 


     O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

    Ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - Esteves Pedro Colnago Júnior

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Fazenda - Eduardo Refinetti Guardia

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Blairo Borges Maggi

    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Indústria, Comércio e Serviços

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Eliseu Lemos Padilha

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente do Banco Central - Ilan Goldfajn

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente da Caixa Econômica Federal - Nelson Antônio de Souza

      Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

     

    Ministro de Estado do Trabalho - Hélton Yomura (Interino)

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Diretor do Departamento de Estudos Econômicos e Pesquisas do Ministério do Turismo - José Francisco de Salles Lopes

    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

     

    Roberto Luís Olinto Ramos
    Presidente do IBGE
    Atualizado em 10 de abril de 2018

      

    Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
    (Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

    Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

    Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

    Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

    I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

    II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

    Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    NELSON MACHADO

     

     

    Downloads

    Conceitos e métodos - 2017

    As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

    Objetivo

    Possibilitar o conhecimento da realidade brasileira, visando avaliar a qualidade de vida e os níveis de bem-estar das pessoas, as famílias e grupos sociais, a efetivação de direitos humanos e sociais, o acesso a diferentes serviços, bens e oportunidades.

    Tipo de operação estatística

    Sistema de indicadores síntese

    Tipo de dados

    Registros administrativos, Dados de pesquisa por amostragem probabilística, Dados agregados, Projeções e estimativas populacionais

    Periodicidade de divulgação

    Anual

    Abrangência geográfica

    Nacional

    População-alvo

    População Residente nos domicílios particulares (permanentes e improvisados), e em unidades de habitação em domicílios coletivos, nas áreas urbana e rural.

    Metodologia

    Elabora e analisa indicadores da população brasileira, construídos a partir de dados do IBGE, do Censo Demográfico e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, e de outras instituições, abrangendo temas como características da população, educação, crianças e adolescentes, família, trabalho e rendimento, saúde, cor ou raça, idosos, saneamento e habitação, entre outros.
    Técnica de coleta:
    Não se aplica
    Procedimento de amostragem
    Não se aplica

    Temas

    Temas e subtemas
    Família, Grupos populacionais específicos, Trabalho, Trabalho remunerado, Outras formas de trabalho, Rendimento, despesa e consumo, Gênero, População, Condições de vida, pobreza e desigualdade, Educação, Características gerais da população, Habitação, Componentes da dinâmica demográfica e estatísticas vitais
    Principais variáveis
    Trabalho:
    - Variação em volume do Produto Interno Bruto per capita e do consumo das famílias
    - Taxa de desocupação, nível de ocupação e taxa de participação
    - Participação dos trabalhadores com 16 anos ou mais de idade, em categorias de posição na ocupação definidas
    - Números absolutos e proporção da população de 16 anos ou mais de idade ocupada
    - Pessoas de 16 anos ou mais de idade ocupadas no trabalho principal e variação entre períodos selecionados
    - Dados da sindicalização, segundo os grupos de atividades econômicas
    - Rendimento médio habitual mensal do trabalho principal e variação entre períodos selecionados
    - Rendimento médio habitual mensal do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade
    - Razão entre os rendimentos médios do trabalho principal dos 10% com os maiores rendimentos e os 40% com os menores rendimentos
    - Percentual das pessoas de 16 anos ou mais de idade desocupadas na semana de referência
    - Taxa de desocupação das pessoas de 16 anos ou mais de idade
    - Taxa composta de subutilização da força de trabalho das pessoas de 16 anos ou mais de idade
    - Taxa de subutilização da força de trabalho das pessoas de 16 anos ou mais de idade
    - Proporção da população de 16 anos ou mais de idade ocupada na semana de referência
    - Distribuição percentual das pessoas de 16 anos ou mais de idade ocupadas na semana de referência
    - Proporção da população ocupada em trabalhos informais, segundo as Unidades da Federação
    - Rendimento médio do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade ocupadas na semana de referência
    - Razão entre o rendimento médio do trabalho principal das pessoas de 16 anos ou mais de idade ocupadas na semana de referência, em trabalhos informais e formais, segundo o sexo e a cor ou raça
    - Razão entre os rendimentos médios (10/40) da população ocupada de 16 anos ou mais de idade, com os maiores rendimentos (10%) e com os menores rendimentos (40%)
    - Taxa de desocupação das pessoas de 16 a 29 anos de idade
    - Proporção de pessoas de 16 a 29 anos de idade ocupadas na semana de referência em trabalhos formais
    - Distribuição percentual de jovens de 16 a 29 anos de idade, segundo o tipo de atividade na semana de referência
    - Proporção de jovens de 16 a 29 anos de idade que não estudavam e não estavam ocupados na semana de referência


    Padrão de vida e distribuição de renda:
    - Rendimento mensal domiciliar per capita médio dos arranjos residentes em domicílios particulares
    - Índice de Gini da distribuição do rendimento mensal das pessoas de 15 anos ou mais de idade com rendimento, segundo as Grandes Regiões
    - Índice de Palma do rendimento de todas as fontes das pessoas de 10 anos ou mais de idade com rendimentos
    - Proporção da população preta ou parda de 10 anos ou mais de idade com rendimentos, em relação aos 10% maiores rendimentos e ao total com rendimentos mensais domiciliares per capita
    - Pessoas residentes em domicílios particulares, total e respectiva distribuição percentual, por classes de rendimento mensal domiciliar per capita selecionadas e valor de 50% da mediana do rendimento domiciliar per capita no nível geográfico
    - Proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar per capita inferior a US$ 5,5 dólares por dia em paridade de poder de compra


    Domicílios:
    - Proporção das pessoas residentes em domicílios particulares, total e com rendimento domiciliar per capita abaixo de US$ 5,5 dólares por dia em paridade de poder de compra
    - Proporção da população residente em domicílios sem banheiro ou sanitário de uso exclusivo dos moradores
    - Proporção da população residente em domicílios com paredes externas construídas predominantemente com materiais não duráveis
    - Proporção da população residente em domicílios excessivamente adensados
    - Proporção da população residente em domicílios com ônus excessivo com aluguel
    - Proporção de pessoas residentes em domicílios com ocorrência de inadequações nas condições de moradia
    - Proporção de pessoas residentes em domicílios com acesso simultâneo aos três serviços de saneamento básico
    - Proporção das pessoas residentes em domicílios particulares, total e com rendimento domiciliar per capita abaixo de US$ 5,5 dólares por dia em paridade de poder de compra, segundo a presença de alguns bens duráveis no domicílio e acesso a tecnologia
    - Total e proporção de pessoas residentes em domicílios particulares permanentes com restrições de acesso
    - Contribuição das diversas restrições de acesso na incidência ajustada

    Mobilidade social:
    - Mudanças na estrutura ocupacional
    - Mobilidade ocupacional das pessoas de 25 a 65 anos de idade
    - Distribuição percentual dos estratos ocupacionais dos filhos de 25 a 65 anos de idade
    - Percentual de mobilidade ocupacional ascendente de longa distância
    - Mudanças na estrutura educacional
    - Distribuição percentual do nível de instrução dos filhos de 25 a 65 anos de idade
    - Percentual de mobilidade educacional ascendente de longa distância
    - Proporção de pessoas de 25 a 65 anos de idade que completaram três transições educacionais condicionais
    Palavras-chave
    Aspectos demográficos, grupos sociodemográficos, crianças, adolescentes, jovens, idosos, famílias, educação, trabalho, renda, distribuição de renda, domicílios, síntese, indicadores, pnad

    Unidades de informação

    Unidade de investigação
    Não se aplica
    Unidade de análise
    Domicílio, Pessoa, Unidade da Federação, Família
    Unidade informante
    Domicílio, Pessoa.

    Períodos de referência

    Ano - 01/01/2016 a 31/12/2016

    Disseminação

    Formas de disseminação
    Publicação Digital (online), Publicação impressa
    Nível de desagregação geográfica
    Município da Capital
    Nível de divulgação
    Os resultados são divulgados para o Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação e nove Regiões Metropolitanas (Belém, Recife, Fortaleza, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre).

    Histórico

    A Síntese de Indicadores Sociais é uma publicação anual que teve início em 1998. Sua origem no IBGE remonta ao relatório de Indicadores Sociais, publicado nesta instituição em 1979 e que teve, entre seus objetivos, avançar na proposição de novos indicadores de avaliação das condições de vida da população, rompendo, com isso, com a hegemonia de indicadores econômicos para estes fins, em especial o Produto Interno Bruto.

    Saiba mais

    https://metadados.ibge.gov.br/consulta/estatisticos/operacoes-estatisticas/XS

    Calendário

    Próximas divulgações

    Nenhuma divulgação futura


    Divulgações anteriores

    Nenhuma divulgação passada

    Material de apoio

    Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

    Erramos

    Nenhum conteúdo disponível para exibição


    Participe da Consulta pública aos usuários do Censo Demográfico 2020