Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM

Menu do Produto

O que é

Investiga informações sobre os efetivos das espécies animais criadas e os produtos da pecuária, tendo como unidade de coleta o município.

A Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM teve início no Ministério da Agricultura em 1945. Suas informações eram levantadas pela Rede de Coleta do IBGE, cabendo ao Ministério a elaboração dos questionários, a apuração, a crítica e a divulgação dos resultados. Com a publicação do Decreto n. 73.482, de 17.01.1974, o Instituto tornou-se responsável por todas as fases da pesquisa a partir daquela data, bem como pelos demais inquéritos estatísticos relacionados ao setor agropecuário. As estatísticas relativas aos anos de 1971 e 1972, porém, não estão disponíveis por não terem sido divulgadas pelo Ministério. Até 1980, as variáveis investigadas eram, basicamente, a quantidade de animais existentes em 31.12, a produção dos principais produtos primários da pecuária e o preço médio anual unitário. Em 1981 e 1989, ocorreram modificações no questionário da pesquisa visando o aprimoramento de seu escopo. Em 2013, além de outros aprimoramentos realizados no questionário, passou a ser investigada, também, a produção da aquicultura, fruto de acordo entre o IBGE e o Ministério da Pesca e Aquicultura. A produção de peixes, camarões e moluscos, alevinos de peixes, larvas de camarão, sementes de moluscos, bem como o valor da produção de outros animais (rã, jacaré etc.) foram, assim, introduzidos no âmbito da PPM.

A pesquisa fornece informações sobre os efetivos da pecuária existentes no município na data de referência do levantamento, bem como a produção de origem animal e o valor da produção durante o ano de referência. Os efetivos incluem bovinos, suínos, matrizes de suínos, galináceos, galinhas, codornas, equinos, bubalinos, caprinos e ovinos. A produção de origem animal, por sua vez, contempla a produção de leite, ovos de galinha, ovos de codorna, mel, lã bruta e casulos do bicho-da-seda; as quantidades de vacas ordenhadas e ovinos tosquiados; e a aquicultura, que engloba as produções da piscicultura, carcinocultura e malacocultura.

A periodicidade da pesquisa é anual. Sua abrangência geográfica é nacional, com resultados divulgados para Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões, Microrregiões e Municípios.

Sobre - 2016

A Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM investiga, anualmente, informações sobre os efetivos das espécies animais criadas e as produções de leite, lã, ovos de galinha e de codorna, mel de abelha e casulos do bicho-da-seda, constituindo, assim, a principal fonte de estatísticas desse segmento econômico.

Com esta publicação, o IBGE apresenta comentários analíticos sobre os resultados da pesquisa relativos a 2016, contemplando os efetivos dos rebanhos, bem como a quantidade e o valor dos produtos de origem animal, em que se inclui aquicultura. A análise destaca a participação relativa dos efetivos e produtos por Grandes Regiões, Unidades da Federação e principais municípios produtores, avalia o desempenho da pecuária com base em outras estatísticas do IBGE sobre o tema e em indicadores internacionais do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (United States Department of Agriculture - USDA), e discorre sobre alguns dos fatores de maior influência nos resultados obtidos. A publicação inclui notas técnicas com considerações metodológicas sobre a pesquisa.

O IBGE disponibiliza ainda o plano tabular completo da PPM para todos os níveis de divulgação da pesquisa – Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões Geográficas, e Municípios.

Informações metodológicas podem ser obtidas na publicação Pesquisas agropecuárias, da Série Relatórios Metodológicos. Outros dados sobre a pecuária podem ser consultados em publicações do Censo Agropecuário e nos Indicadores IBGE.

Principais resultados - 2016

#tabelasidra201710513459360

 

 

#tabelasidra2017105134612925

 

 

Tabelas - 2016

Tabelas do banco SIDRA

Efetivos dos rebanhos

Tabela 1 - Efetivo dos rebanhos, por tipo de rebanho, segundo o Brasil, as Grandes Regiões e as Unidades da Federação

Efetivo dos rebanhos, por tipo de rebanho, segundo a Unidade da Federação, suas Mesorregiões, Microrregiões e Municípios:

Tabela 3 - Efetivo dos rebanhos nos últimos 5 anos do Brasil, das Grandes Regiões e das Unidades da Federação, segundo o tipo de rebanho

 

Produção da aquicultura

Tabela 4 - Produção da aquicultura do Brasil, das Grandes Regiões e das Unidades da Federação, segundo o tipo de produto da aquicultura

Tabela 5 - Produção da aquicultura, por tipo de produto, segundo o Brasil, as Grandes Regiões e as Unidades da Federação

 

Produção de origem animal

Tabela 6 - Produção de origem animal do Brasil, das Grandes Regiões e das Unidades da Federação, segundo o tipo de produto de origem animal

Tabela 7 - Produção de origem animal, por tipo de produto, segundo o Brasil, as Grandes Regiões e as Unidades da Federação

 

Vacas ordenhadas

Tabela 8 - Vacas ordenhadas, segundo o Brasil, as Grandes Regiões e as Unidades da Federação

 

Ovinos tosquiados

Tabela 9 - Ovinos tosquiados, segundo o Brasil, as Grandes Regiões e as Unidades da Federação

Quadros sintéticos - 2016

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Microdados - 2016

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Séries históricas

    #seriehistorica201783144017110

    #seriehistorica2017105135854749

     

    Microdados

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Portaria de precedência

    Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
    (Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

    Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

    I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

    II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

    § 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

    § 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

    I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

    II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

    III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

    IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

    V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

    VI - Contas Nacionais Trimestrais;

    VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

    VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

    IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

    X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

    XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

    XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

    Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

    Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

    Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    PAULO BERNARDO SILVA 


     O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

    Ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - Esteves Pedro Colnago Júnior

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Fazenda - Eduardo Refinetti Guardia

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Blairo Borges Maggi

    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Indústria, Comércio e Serviços

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Eliseu Lemos Padilha

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente do Banco Central - Ilan Goldfajn

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente da Caixa Econômica Federal - Nelson Antônio de Souza

      Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

     

    Ministro de Estado do Trabalho - Hélton Yomura (Interino)

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Diretor do Departamento de Estudos Econômicos e Pesquisas do Ministério do Turismo - José Francisco de Salles Lopes

    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

     

    Roberto Luís Olinto Ramos
    Presidente do IBGE
    Atualizado em 10 de abril de 2018

      

    Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
    (Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

    Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

    Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

    Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

    I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

    II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

    Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    NELSON MACHADO

     

     

    Downloads

    Conceitos e métodos - 2016

    As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

    Objetivo

    Obter informações sobre os efetivos das espécies animais criadas e dos produtos da pecuária e aquicultura em todos os municípios do País.

    Tipo de operação estatística

    Pesquisa de pecuária e aquicultura

    Tipo de dados

    Dados de pesquisa subjetiva

    Periodicidade de divulgação

    Anual

    Abrangência geográfica

    Nacional

    População-alvo

    Município

    Metodologia

    Âmbito:
    No levantamento dos dados da Pesquisa da Pecuária Municipal, são considerados, para cada espécie animal ou produto pesquisado, as peculiaridades regionais, os órgãos envolvidos no setor da pecuária, os aspectos zootécnicos (raças e técnicas de criação) e ainda os recursos existentes em cada município para a realização da coleta.
    As variáveis investigadas são levantadas em toda a área geográfica no município. Isso significa que além dos estabelecimentos agropecuários consideram-se também os estabelecimentos militares, coudelarias particulares ou jóqueis-clubes e quaisquer criações particulares mantidas por pessoa física ou jurídica em imóveis das zonas urbana, suburbana ou rural.

    Coleta e Fontes:
    A metodologia da coleta de dados baseia-se em um sistema de fontes de informações mantidas em caráter permanente, de forma a permitir um acompanhamento dos fenômenos ocorridos durante todo o ano civil.
    Para as informações sobre bovinos consideram-se, entre outros, os dados sobre a Campanha da Febre Aftosa no município, mediante contatos com as Inspetorias ou Postos Veterinários responsáveis por este trabalho. Mesmo que a campanha atinja todos os estabelecimentos agropecuários da região investigada, sabe-se que os dados sobre os bovinos vacinados não representam exatamente os efetivos existentes. Ainda assim, tais informações servem de valioso subsídio à investigação.
    Para a produção de leite, consideram-se as quantidades comercializadas de origem do município, em postos e usinas de beneficiamento e indústrias de laticínios; pesquisa-se também a retenção média de leite para autoconsumo dos estabelecimentos produtores e o leite comercializado diretamente a consumidores, que não sofreram resfriamento ou pasteurização.
    Quanto aos suínos, obtêm-se dados da Campanha de Vacinação da peste suína (tradicional ou africana), sobre animais doentes e sacrificados no município, registrados por órgãos oficiais, informações de granjas especializadas na criação de suínos, de matadouros, indústrias e frigoríficos que trabalham com produtos suínos, e de órgãos de assistência técnica e assistência sanitária ao rebanho. Estas são as fontes mais importantes de informação.
    Para aves, consideram-se as granjas avícolas existentes no município, as cooperativas de produtores, o comércio de aves e ovos e, ainda, os abatedouros.
    Os dados referentes a mel de abelha são obtidos nas cooperativas de produtores e nas associações.
    As informações sobre casulos do bicho-da-seda são obtidas diretamente com os produtores, pois como se trata de um número pequeno de informantes, o agente mantém um cadastro baseado no Censo Agropecuário.

    Data e período de referência:
    O efetivo dos rebanhos tem como data de referência o dia 31 de dezembro do ano de referência.
    A produção pecuária e aquicultura tem como referência o período de 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano de referência.
    Técnica de coleta:
    PAPI - Entrevista pessoal com questionário em papel, Consulta a especialistas ou registros

    Temas

    Temas e subtemas
    Estatísticas econômicas setoriais, Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura
    Principais variáveis
    - Efetivo da pecuária: bovinos; suínos; matrizes de suínos; galináceos, galinhas; bubalinos; equinos; caprinos; ovinos; codornas.
    - Produção de origem animal: leite, ovos de galinha, mel, lã, casulos do bicho-da-seda; além da quantidade de vacas ordenhadas e ovinos tosquiados no ano.
    - Produção da aquicultura - carpa; curimatã, curimbatá; dourado; jatuarana, piabanha e piracanjuba; lambari; matrinxã; pacu e patinga; piau, piapara, piauçu e piava; pintado, cachara, cachapira e pintachara, surubim; pirapitinga; pirarucu; tambacu, tambatinga; tambaqui; tilápia; traíra e trairão; truta; tucunaré; outros peixes; alevinos; camarão; larvas e pós larvas; ostras, vieiras e mexilhões; sementes de moluscos.
    - Preço médio pago ao produtor: dos produtos de origem animal levantados.
    - Valor da produção da aquicultura - outros animais da aquicultura (rã, jacaré, siri, caranguejo, lagosta, etc.).

    Unidades de informação

    Unidade de investigação
    Município
    Unidade de análise
    Município
    Unidade informante
    Pessoa, Empresa, Órgão da Administração Pública, Entidade sem fins lucrativos, Estabelecimento.

    Períodos de referência

    Ano - 01/01/2016 a 31/12/2016
    Data - 31/12/2016 a 31/12/2016
    Data de início da coleta
    02/01/2017
    Data do fim da coleta
    31/03/2017

    Disseminação

    Formas de disseminação
    Publicação Digital (online), Banco de Dados Agregados - SIDRA, Banco Multidimensional de Estatísticas - BME, Publicação impressa
    Nível de desagregação geográfica
    Município
    Nível de divulgação
    A divulgação dos dados é feita em nível Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões, Microrregiões Geográficas e Municípios.

    Instrumentos de coleta

    Histórico

    Esta pesquisa originou-se da pesquisa "Pecuária, Avicultura e Sericicultura", iniciada no Ministério da Agricultura em 1945. As informações foram levantadas pelos Agentes Municipais de Coleta do IBGE, cabendo ao Ministério da Agricultura a elaboração dos questionários, a apuração, a crítica e divulgação dos resultados. As informações relativas ao ano de 1971 e 1972 não estão disponíveis por não terem sido divulgadas pelo Ministério da Agricultura.
    Em 17/01/74, pelo Decreto nº 73.482, o IBGE passou a responsabilizar-se por todas as fases da pesquisa. A pesquisa passou então a denominar-se "Produção da Pecuária Municipal". Até 1980, as variáveis pesquisadas para bovinos eram: rebanho bovino, vacas ordenhadas, leite de vaca, utilização predominante da criação (corte ou leite), touro reprodutor, boi de trabalho, boi para corte, novilho para corte, vaca leiteira, vaca de cria, vaca velha, novilha, bovino (entre 1 e 2 anos), bovino (menor de 1 ano) e leite de vaca. Para suínos, eram levantadas até 1980 as seguintes variáveis: rebanho suíno, macho reprodutor, porca criadeira, leitões e outros porcos e porcas. Para galináceos, levantava-se o efetivo de galinhas, juntamente com galos, frangas, frangos e pintos. A finalidade predominante (corte ou postura) dos galináceos constou até 1980, bem como ovos de outras aves (patas, marrecas, gansas e peruas).
    Em 1981, as principais mudanças ocorridas no questionário referiram-se à classificação do rebanho bovino que passou a coletar informações para as classes: menores de 1 ano, de 1 a menos de 2 anos e de 2 anos e mais (touros reprodutores, vacas e outros). Já os suínos, passaram a ter as informações coletadas segundo as classes: menores de 6 meses e de 6 meses e mais.
    A partir de 1989, a pesquisa foi renomeada como "Pesquisa da Pecuária Municipal", tendo sido modificado o questionário em seu conteúdo. As principais alterações introduzidas foram com relação ao rebanho bovino, que passou a ser investigado por uma classe única; os suínos, que passaram a ter a coleta pelas seguintes categorias: porcas criadeiras e outros porcos e porcas; e, finalmente, destaca-se que o levantamento dos preços médios pagos ao produtor das espécies animais foram abolidos.
    Em 2013, o questionário foi novamento modificado, deixando de investigar os efetivos de asininos, coelhos e muares. A variável "porcas criadeiras" foi renomeada para "matrizes de suínos", e a "outros porcos e porcas" foi eliminada. Foi criada a variável "suínos", que engloba todo o efetivo desta espécie, incluindo as "matrizes de suínos". A variável "galos, frangos, frangas e pintos" foi substituída por "galináceos', que corresponde ao efetivo total desta espécie. Desse modo, ocorreu mudança nos ítens do questionário. Primeiramente, pergunta-se para suínos e galináceos, o efetivo total dessas espécies e depois os efetivos de "matrizes de suínos" e de "galinhas". A pesquisa inclui a produção de animais aquáticos em cativeiro - aquicultura - tanto de água doce ou salgada, em áreas particulares ou públicas.

    Saiba mais

    https://metadados.ibge.gov.br/consulta/estatisticos/operacoes-estatisticas/PP

    Calendário

    Próximas divulgações

    Nenhuma divulgação futura


    Divulgações anteriores

    Operação estatísticaData da divulgação
    Produção da Pecuária Municipal
    Período de referência: 2016
    28/09/2017

    Publicações - 2016

    Erramos

    Nenhum conteúdo disponível para exibição


    Participe da Consulta pública aos usuários do Censo Demográfico 2020