Recomendações para Levantamentos Relativos Estáticos – GPS

Menu do Produto

O que é

O IBGE, como órgão gestor do Sistema Geodésico Brasileiro (SGB), tem como uma de suas atribuições a elaboração de normas e especificações para levantamentos geodésicos, dentre outras. A modernização do GPS e a criação de novos sistemas de posicionamento por satélites motivaram a revisão das Recomendações para Levantamentos Relativos Estáticos – GPS, em substituição às antigas Especificações e Normas para levantamentos GPS (Global Positioning System), elaboradas em 1992. Um outro fator importante foi a experiência adquirida por vários anos de trabalho de implantação e manutenção do SGB, aliada ao dinamismo inerente à ciência geodésica, que mostraram a necessidade da realização de uma revisão do documento publicado em 1992.

No âmbito da evolução da ciência geodésica, pode-se citar também a adoção do SIRGAS2000 (Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas, realização de 2000), como novo referencial oficial para o Brasil, reformulando, assim, os procedimentos adotados para o posicionamento e georreferenciamento de um modo geral. Este documento consolida os esforços no sentido de orientar os usuários GPS, fornecendo os elementos básicos norteadores das atividades de posicionamento geodésico através da técnica de posicionamento relativo estático. Entretanto, este documento não tem por objetivo descrever em detalhes as características e aplicações do GPS. Para este fim, mais informações podem ser encontradas em: WELLS et al., 1986; PARKINSON e SPILKER, 1996a; PARKINSON e SPILKER, 1996b; HOFMANN-WELLENHOF et al., 1997; MONICO, 2000a; SEEBER, 2003; LEICK, 2004.