Contas Nacionais Trimestrais - CNT

Menu do Produto

O que é

Apresenta os valores correntes e os índices de volume (1995=100) trimestralmente para o Produto Interno Bruto a preços de mercado, impostos sobre produtos, valor adicionado a preços básicos, consumo pessoal, consumo do governo, formação bruta de capital fixo, variação de estoques, exportações e importações de bens e serviços. São calculadas duas séries de números-índices: a com base no ano anterior e a encadeada com referência em 2010 (1995 = 100). A série encadeada é ajustada sazonalmente pelo X13-ARIMA possibilitando o cálculo das taxas de variação em relação ao trimestre imediatamente anterior.

No IBGE, a pesquisa foi iniciada em 1988 e reestruturada a partir de 1998, quando os seus resultados foram integrados ao Sistema de Contas Nacionais, de periodicidade anual.

Em 2015, continuando a compatibilidade com o Sistema Anual, as Contas Nacionais Trimestrais também foram reformuladas, adotando o Manual Internacional SNA 2008, passando para a referência 2010.

As ponderações anuais são obtidas a partir deste novo sistema de contas.

Periodicidade: Trimestral

Abrangência geográfica: Brasil

Sobre - 4º trimestre 2017

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Principais resultados - 4º trimestre 2017

#tabelasidra2017104151749861

 

#tabelasidra20180314633508

 

#tabelasidra2017111103042324

 

Tabelas - 4º trimestre 2017

4° trimestre de 2017

Tabelas Completas (tabelas com dados atualizados)

Tabelas

Tabela de Recursos e Usos - Valores Correntes

Material auxiliar

PIM-PF classificação do SCN (base móvel)

Perfil colheita - censo agropecuário 2006

Ajuste sazonal

 

Contas Econômicas Anuais e das Transações do Resto do Mundo com a Economia Nacional

Tabela 12 - Contas Econômicas Anuais - 2017
Recursos e Usos
Dados preliminares

Usos (1.000.000 R$) Operações e saldos Recursos (1.000.000 R$)
Conta 1 - Conta de produção
6 559 940
Produto Interno Bruto - PIB  
Conta 2 - Conta de renda
 
Produto Interno Bruto - PIB
6 559 940
366
Salários
1 273
152 984
Rendas de propriedade
30 804
6 438 668
Renda nacional bruta  
 
6 438 668
10 359
Outras transferências correntes
17 703
6 446 013
Renda nacional disponível bruta  
 
6 446 013
5 476 355
Despesa de consumo final  
969 658
Poupança bruta  
Conta 3 - Conta de acumulação
  Poupança bruta
969 658
1 016 976
Formação bruta de capital  
235
Cessão de ativos não financeiros não produzidos
1 160
273
Transferência de capital
552
-46 114
Capacidade ou necessidade líquida de financiamento
 

Conta das Transações do Resto do Mundo com a Economia Nacional - 2017
Recursos e Usos 
Dados preliminares

Usos (1.000.000 R$) Operações e saldos Recursos (1.000.000 R$)
Conta 1 - Conta de bens e serviços do resto do mundo com a economia nacional
824 425
Exportação de bens e serviços
 
  Importação de bens e serviços
757 816
-66 609
Saldo externo de bens e serviços
 
Conta 2 - Conta de distribuição primária da renda e transferências correntes do resto do mundo com a economia nacional
 
Saldo externo de bens e serviços
-66 609
1 273
Salários
366
30 804
Rendas de propriedade
152 984
17 703
Outras transferências correntes
10 359
47 318
Saldo externo corrente
 
Conta 3 - Conta acumulação do resto do mundo com a economia nacional
 
Saldo externo corrente
47 318
1 160
Cessão de ativos não financeiros não produzidos
235
552
Transferência de capital
273
  Variações do patrimônio líquido resultantes de poupança e de transferências de capital
46 114
46 114
Capacidade ou necessidade líquida de financiamento  

Conta financeira anual

Tabela 14 - Conta Financeira Anual (1 000 000 R$)
Dados preliminares

Operações e saldos  
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
F1-Ouro monetário e DES  
38
-775
3 629
3
9
9
-152
37
F2-Numerário e depósitos  
51 134
-27 478
19 385
21 404
38 157
79 253
10 669
20 752
F3-Títulos de dívidas  
56 333
109 417
28 795
-9 812
21 506
-35 879
11 489
12 624
F.31-Curto prazo  
0
-1
0
63
109
-979
-105
850
F.32-Longo prazo  
56 333
109 417
28 795
-9 875
21 396
-34 901
11 594
11 773
F4-Empréstimos  
-739
456
947
-916
-1 933
-3 463
5 848
-2 682
F.41-Curto prazo  
-1 747
-533
532
-319
442
-445
5 355
24
F.42-Longo prazo  
1 009
989
415
-597
-2 375
-3 019
493
-2 706
F5-Participações de capital e em fundos de investimentos  
57 164
39 367
22 590
47 217
63 538
41 312
44 973
52 894
F6-Planos de seguros, de previdência e regime de garantias padronizadas  
26
35
157
233
108
33
-111
-239
F7-Derivativos financeiros  
-634
-639
-529
-1 129
-18 261
-69 361
-47 517
-27 583
F8-Outras contas a receber/pagar  
47 755
36 392
31 424
59 653
76 609
81 574
93 161
132 018
F.81-Créditos comerciais e adiantamentos  
64 805
57 874
31 530
65 308
81 770
98 020
118 719
146 405
F.89-Outros  
-17 050
-21 482
-106
-5 655
-5 160
-16 446
-25 558
-14 387
Total da variação do ativo  
211 077
156 775
106 399
116 654
179 733
93 476
118 359
187 820
 
VARIAÇÕES DE PASSIVOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO
F1-Ouro monetário e DES  
-
-
-
-
-
-
-
-
F2-Numerário e depósitos  
-5 886
-10 570
-6 367
-6 196
-8 543
-2 881
-983
-6 066
F3-Títulos de dívidas  
90 601
35 239
56 498
134 952
126 880
50 830
-204 712
-32 836
F.31-Curto prazo  
45 894
-252
26 692
81 886
73 245
53 082
-111 803
-18 762
F.32-Longo prazo  
44 707
35 491
29 805
53 066
53 636
-2 251
-92 908
-14 075
F4-Empréstimos  
96 184
80 451
60 571
85 511
193 930
53 060
66 319
17 928
F.41-Curto prazo  
39 513
3 705
-7 690
-912
57 589
-30 978
22 748
-11 917
F.42-Longo prazo  
56 671
76 746
68 260
86 423
136 341
84 038
43 571
29 845
F5-Participações de capital e em fundos de investimentos  
195 730
153 917
136 362
91 852
162 918
225 025
224 119
207 364
F6-Planos de seguros, de previdência e regime de garantias padronizadas  
32
95
34
40
70
146
284
430
F7-Derivativos financeiros  
-817
-640
-547
-838
-22 315
-80 427
-45 675
-28 349
F8-Outras contas a receber/pagar  
-15 348
41 072
22 196
-9 637
-11 198
36 464
173 494
75 463
F.81-Créditos comerciais e adiantamentos  
-1 039
35 829
27 620
39 514
33 012
77 108
67 945
55 027
F.89-Outras contas a pagar e a receber  
-14 309
5 242
-5 424
-49 151
-44 210
-40 643
105 548
20 436
Total da variação do passivo e patrimônio líquido  
360 496
299 564
268 746
295 684
441 742
282 218
212 846
233 934
B.9 - Capacidade (+ ) / Necessidade (-) líquida de financiamento  
-149 419
-142 789
-162 348
-179 029
-262 008
-188 741
-94 486
-46 114
Memorandum (investimento direto no país)  
153 741
169 529
169 172
149 825
228 381
255 322
271 625
224 124

Atualizado em 01/03/2018 às 09:00h

 

Quadros sintéticos - 4º trimestre 2017

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Microdados - 4º trimestre 2017

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Informações técnicas

    Contas Nacionais Trimestrais

    Revisão das Contas Nacionais Trimestrais no 3º trimestre de 2013

    Nota Técnica (em formato pdf)


    Revisão no Sistema de Contas Nacionais Trimestrais

    O cronograma das Contas Trimestrais previa, uma vez por ano, revisão de dados nas séries publicadas. Esta revisão ocorria em novembro, quando eram publicados os dados do terceiro trimestre do ano.

    No entanto, como estão sendo incorporadas séries de dados que apresentaram ajustes bem significativos, ficou decidido que, já a partir da próxima publicação, referente ao quarto trimestre de 2004, as Contas Nacionais Trimestrais passarão a incorporar as revisões nas séries de dados do trimestre imediatamente anterior. Assim, a divulgação do dia 1º de março incluirá a revisão nos dados do terceiro trimestre de 2004. Esta revisão tem por objetivo incorporar as atualizações nas séries das pesquisas utilizadas no cálculo das Contas Trimestrais.

    As séries com ajuste sazonal permanecerão apresentando mudanças nos dados anteriores devido à incorporação de novos indicadores, e eventuais aperfeiçoamentos metodológicos continuarão a ser introduzidos na publicação do terceiro trimestre de cada ano.

    Diretoria de Pesquisas
    26 de janeiro de 2005


    Incorporação da nova série da PIM-PF nas Contas Nacionais

    O IBGE incorporará os resultados da nova série da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) nos Sistemas de Contas Nacionais Anuais e Trimestrais de acordo com sua rotina de revisões.

    Para o primeiro e segundo trimestres de 2004, serão adotadas as variações da nova série da Pesquisa Industrial mantendo-se, no entanto, a estrutura de 2003 já calculada e divulgada nas Contas Trimestrais para este ano. A incorporação das variações da nova série da PIM-PF nos dois primeiros trimestres de 2004 se dará a partir da comparação da produção de cada um desses dois períodos com a média de 2003, considerando para isso as informações da nova série da pesquisa mensal.

    Os resultados do Sistema de Contas Nacionais Anuais são revistos e divulgados rotineiramente no fim do segundo semestre de cada ano, em razão da disponibilidade das fontes de informação utilizadas.

    Desta forma, em novembro de 2004, na divulgação da versão preliminar das Contas Nacionais de 2003, os resultados da nova série da Pesquisa Industrial Mensal já estarão incorporados.

    A etapa seguinte é a inclusão dos dados da PIM na série das contas trimestrais de maneira que, na divulgação do terceiro trimestre de 2004, a série das Contas Nacionais Trimestrais já contemple os novos dados anuais e a revisão das estimativas do primeiro e segundo trimestres de 2004.

    Diretoria de Pesquisas
    28 de abril de 2004


    Série Relatórios Metodológicos

     

    PIM-PF Classificação do SCN

    A partir dos resultados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) de julho de 2004, o IBGE passará a divulgar, mensalmente, em seu portal na internet, a série de indicadores base fixa da PIM-PF compatibilizada com a classificação por grupo de produtos adotada no Sistema de Contas Nacionais. Os dados, desde janeiro de 2002, estarão disponíveis em Indicadores - Contas Nacionais Trimestrais - SCNT.

    PIM-PF classificação do SCN (base móvel) - 4º trimestre de 2017

    Diretoria de Pesquisas
    9 de setembro de 2004

    Séries históricas

    #tabelasidra201710116110527

    #tabelasidra201803143248876

    #tabelasidra201710116357141

    #tabelasidra20171011644399

     

    Microdados

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Portaria de precedência

    Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
    (Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

    Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

    I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

    II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

    § 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

    § 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

    I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

    II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

    III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

    IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

    V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

    VI - Contas Nacionais Trimestrais;

    VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

    VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

    IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

    X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

    XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

    XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

    Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

    Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

    Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    PAULO BERNARDO SILVA 


     O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

    Ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - Esteves Pedro Colnago Júnior

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Fazenda - Eduardo Refinetti Guardia

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Blairo Borges Maggi

    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Indústria, Comércio e Serviços

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Eliseu Lemos Padilha

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente do Banco Central - Ilan Goldfajn

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente da Caixa Econômica Federal - Nelson Antônio de Souza

      Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

     

    Ministro de Estado do Trabalho - Hélton Yomura (Interino)

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Diretor do Departamento de Estudos Econômicos e Pesquisas do Ministério do Turismo - José Francisco de Salles Lopes

    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

     

    Roberto Luís Olinto Ramos
    Presidente do IBGE
    Atualizado em 10 de abril de 2018

      

    Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
    (Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

    Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

    Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

    Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

    I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

    II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

    Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    NELSON MACHADO

     

     

    Downloads

    Conceitos e métodos - 4º trimestre 2017

    As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

    Objetivo

    O Sistema de Contas Nacionais apresenta informações sobre a geração, distribuição e uso da renda no País. Há também dados sobre a acumulação de ativos não financeiros e sobre as relações entre a economia nacional e o resto do mundo. As Contas Nacionais Trimestrais apresentam os valores correntes e os índices de volume (média de 1995=100), trimestralmente, para o Produto Interno Bruto a preços de mercado, impostos sobre produtos, valor adicionado a preços básicos, consumo pessoal, consumo do governo, formação bruta de capital fixo, variação de estoques, exportações e importações de bens e serviços; bem como as Contas Econômicas Integradas e a Conta Financeira Trimestral.

    Tipo de operação estatística

    Sistema de contas nacionais

    Tipo de dados

    Outro tipo de dados

    Periodicidade de divulgação

    Trimestral

    Abrangência geográfica

    Nacional

    Metodologia

    Os dados das Contas Nacionais Trimestrais (CNT) são apresentados em valores correntes, valores constantes (a preço de 1995), taxas de variação e séries encadeadas de índices de volume. Os dados são compilados pelas óticas da produção (oferta) e da despesa (demanda) e cobrem toda a economia brasileira, bem como a sua relação com o resto do mundo.
    O Produto Interno Bruto (PIB), em valores correntes, mede a renda total gerada pela economia no trimestre. Os dados trimestrais são ajustados para os totais anuais (Sistema de Contas Nacionais Anuais- SCN), usando o procedimento estatístico de benchmarking (Denton).
    As estimativas das CNT seguem as recomendações internacionais reunidas no mais recente manual das Nações Unidas - Sistema de Contas Nacionais (SNA 2008).Todas as transações definidas no SNA para a produção (transações mercantis e não mercantis) são registradas em regime de competência, exceto as receitas do governo, que são registradas em regime de caixa.
    Todas as séries das CNT são divulgadas em três grupos de atividades (Agropecuária, Indústria e Serviços). A Indústria é desagregada nos seguintes subgrupos: Indústrias extrativas; Indústrias de transformação; Construção e Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos. Por sua vez, os Serviços são desagregados da seguinte forma: Comércio; Transporte, armazenagem e correio; Informação e comunicação; Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; Atividades imobiliárias; Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social; e Outras atividades de serviços.
    Os dados da demanda final são divulgados desagregados no Consumo das Famílias, Consumo do Governo, Formação Bruta de Capital Fixo, Importações e Exportações.
    A classificação segue a CNAE 2.0, compatível com a ISIC revisão 4. Os dados para todas as séries são dessazonalizados pelo método X13-Arima.
    A cobertura geográfica compreende todo o país.
    Técnica de coleta:
    Não se aplica

    Temas

    Temas e subtemas
    Contas Nacionais, Estatísticas macroeconômicas
    Principais variáveis
    Produto Interno Bruto a preços de mercado, impostos sobre produtos, valor relacionado a preços básicos, consumo pessoal, formação bruta de capital fixo, exportações e importações. Divulgadas em valores correntes, índices de base fixa trimestral (média de 1995=100) com e sem ajuste sazonal; taxas comparando trimestre com igual trimestre do ano anterior e com o imediatamente anterior e variação acumulada até o trimestre com igual período do ano anterior e nos últimos quatro trimestres.

    Unidades de informação

    Unidade de investigação
    Domicílio, Produto, Unidade da Federação, Unidade local, Pessoa, Empresa, Município, Órgão da Administração Pública, Entidade sem fins lucrativos, Unidade doméstica, Família, Estabelecimento
    Unidade de análise
    Domicílio, Pessoa, Produto, Unidade local, Município, Órgão da Administração Pública, Entidade sem fins lucrativos, Unidade doméstica, Unidade da Federação, Estabelecimento, Família, Empresa
    Unidade informante
    Não se aplica.

    Períodos de referência

    Trimestre - 01/10/2017 a 31/12/2017

    Disseminação

    Nível de desagregação geográfica
    Nacional
    Nível de divulgação
    Resultados produzidos em âmbito nacional.

    Histórico

    O Sistema de Contas Nacionais Trimestrais foi desenvolvido em três períodos bem definidos. A metodologia adotada para o cálculo do Produto Interno Bruto - PIB do primeiro período era coerente com o Sistema de Contas Nacionais Consolidado, desenvolvido e calculado pelo Centro de Contas Nacionais da Fundação Getúlio Vargas, até o ano de 1986. A partir desse ano, o IBGE assumiu a responsabilidade pelo cálculo das Contas Nacionais, visto que já vinha desenvolvendo um projeto de implementação de um sistema de contas mais completo conforme recomendações do Sistema de Contas Nacionais das Nações Unidas.

    Os dois períodos seguintes são caracterizados pela integração gradual ao Sistema de Contas Nacionais, calculado pelo IBGE, de acordo com as recomendações das Nações Unidas expressas no manual System of national accounts 1993 - SNA 93.

    Os dados trimestrais do primeiro período eram restritos à apresentação dos índices de volume da produção das atividades econômicas, considerando que o PIB a preços de mercado tivesse a mesma variação que o total de produção. Da agregação dos grupos de atividade econômica, obtinha-se o valor adicionado a preços básicos. Como não se dispunha de um procedimento que calculasse um índice de volume para os impostos sobre produtos, admitia-se que estes variassem com o valor adicionado a preços básicos; ou seja, a variação do PIB era a mesma do valor adicionado a preços básicos. As séries eram calculadas com os pesos e a base de comparação fixos em 1980.

    Em 1997, o IBGE passou a divulgar o Sistema de Contas Nacionais com base nas recomendações do SNA93, apresentando Tabelas de Recursos e Usos anuais. Os índices trimestrais passaram a ser calculados admitindo como peso o valor adicionado a preços básicos do ano anterior, procedimento definido como base móvel. No entanto, a metodologia de estimação dos índices continuava admitindo que a variação do valor adicionado a preços básicos era obtida dos índices da produção por atividade econômica. A série de índices encadeados, calculada a partir dos índices base móvel, passou a ser divulgada com base de referência em 1990.

    Durante o ano de 2001, desenvolveu-se uma adaptação da metodologia adotada nas contas anuais para o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais. O novo procedimento possibilitou a divulgação de índices de volume para os impostos sobre produtos, para o PIB, para os componentes da demanda final (consumo das famílias, consumo do governo, exportações de bens e serviços, formação bruta de capital fixo e variações de estoques), e para as importações de bens e serviços. Além dessa implementação, os dados foram divulgados em valores correntes.

    A partir do quarto trimestre de 2002, foram elaboradas e divulgadas as Contas Econômicas Integradas - CEI trimestrais para a economia brasileira e, no primeiro trimestre de 2003, divulgada a conta financeira trimestral.

    Em março de 2007, foi divulgada a nova série das Contas Nacionais Trimestrais - referência 2000, totalmente compatível com a reformulação implementada no Sistema de Contas Nacionais. As principais modificações foram: mudança de classificação, passando a ser integrada à Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE; introdução de novas fontes de dados; e mudanças em alguns algoritmos de cálculo, principalmente do cálculo do índice de volume da produção de alguns produtos selecionados.

    A série encadeada de índices trimestrais teve sua base de referência fixada na média do ano de 1995 (média de 1995 =100), e ajustada sazonalmente pelo X12-ARIMA, possibilitando o cálculo das taxas de variação em relação ao trimestre imediatamente anterior.

    O Sistema de Contas Nacionais Trimestrais passou a ser divulgado em uma única publicação trimestral, em torno de 60 dias após o fechamento do trimestre, totalizando quatro divulgações no ano. Divulga os índices de volume do valor adicionado a preços básicos para as atividades econômicas e para os componentes da demanda, com exceção da variação de estoques; os dados a preços correntes (valores correntes); as Contas Econômicas Integradas; e a conta financeira trimestral para o total da economia.

    Saiba mais

    https://metadados.ibge.gov.br/consulta/estatisticos/operacoes-estatisticas/ST

    Calendário

    Próximas divulgações

    Operação estatísticaPrevisão de divulgação
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 1/2018 a 3/2018
    30/05/2018
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 4/2018 a 6/2018
    31/08/2018
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 7/2018 a 9/2018
    30/11/2018
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 10/2018 a 12/2018
    28/02/2019

    Divulgações anteriores

    Operação estatísticaData da divulgação
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 10/2017 a 12/2017
    01/03/2018
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 7/2017 a 9/2017
    01/12/2017
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 4/2017 a 6/2017
    01/09/2017
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 1/2017 a 3/2017
    01/06/2017
    Contas Nacionais Trimestrais
    Período de referência: 10/2016 a 12/2016
    07/03/2017

    Publicações - 4º trimestre 2017

    Notícias e releases

    Ver mais notícias

    Material de apoio

    Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

    Erramos

    Nenhum conteúdo disponível para exibição


    Participe da Consulta pública aos usuários do Censo Demográfico 2020