Contas Nacionais Trimestrais - CNT

Menu do Produto

O que é

Apresenta os valores correntes e os índices de volume (1995=100) trimestralmente para o Produto Interno Bruto a preços de mercado, impostos sobre produtos, valor adicionado a preços básicos, consumo pessoal, consumo do governo, formação bruta de capital fixo, variação de estoques, exportações e importações de bens e serviços. São calculadas duas séries de números-índices: a com base no ano anterior e a encadeada com referência em 2010 (1995 = 100). A série encadeada é ajustada sazonalmente pelo X13-ARIMA possibilitando o cálculo das taxas de variação em relação ao trimestre imediatamente anterior.

No IBGE, a pesquisa foi iniciada em 1988 e reestruturada a partir de 1998, quando os seus resultados foram integrados ao Sistema de Contas Nacionais, de periodicidade anual.

Em 2015, continuando a compatibilidade com o Sistema Anual, as Contas Nacionais Trimestrais também foram reformuladas, adotando o Manual Internacional SNA 2008, passando para a referência 2010.

As ponderações anuais são obtidas a partir deste novo sistema de contas.

Periodicidade: Trimestral

Abrangência geográfica: Brasil

Publicado em 01/12/2017 às 09:00
Atualizado em 23/01/2018 às 11:01

Principais Resultados - 3º trimestre 2017

#tabelasidra2017104151749861

#tabelasidra2017104151855514

#tabelasidra2017111103042324

 

Publicado em 01/12/2017 às 09:00
Atualizado em 23/01/2018 às 11:01

Tabelas - 3º trimestre 2017

3° trimestre de 2017

Tabelas Completas (tabelas com dados atualizados)

Tabelas

Tabela de Recursos e Usos - Valores Correntes

Material auxiliar

PIM-PF classificação do SCN (base móvel)

Perfil colheita - censo agropecuário 2006

Ajuste sazonal

Valores Encadeados a Preços de 1995

Tabela 9 - Valores Encadeados a Preços de 1995 (1 000 000 R$)
Dados preliminares - 3º Trimestre de 2017

Período
Agropecuária
Indústria
Serviços
Valor adicionado a preços básicos
Impostos líquidos sobre produtos
PIB a preços de mercado
Despesa de consumo das familias
Despesa de consumo da administração pública
Formação bruta de capital fixo
Exportação de bens e serviços
Importação de bens e serviços
(-)
1996.I
9 316
38 457
100 853
148 626
22 294
170 920
108 013
35 503
33 267
12 645
13 697
1996.II
9 332
40 402
103 181
152 915
23 793
176 709
112 161
36 963
36 228
13 904
16 388
1996.III
9 562
46 061
108 484
164 107
25 737
189 844
117 771
38 784
37 688
14 175
19 099
1996.IV
8 216
41 760
107 248
157 224
26 889
184 113
126 373
33 803
37 749
12 205
21 306
1997.I
9 966
39 719
102 784
152 448
24 295
176 732
116 540
35 941
37 013
12 584
17 469
1997.II
9 744
43 648
105 502
158 775
26 438
185 109
118 882
36 670
40 104
15 898
20 293
1997.III
9 703
46 160
109 863
165 600
27 768
193 245
120 195
36 567
40 896
16 655
22 133
1997.IV
7 310
44 446
112 255
164 180
26 886
190 996
122 785
37 682
39 120
13 626
20 883
1998.I
9 825
39 745
104 221
153 829
24 670
178 513
115 956
36 380
38 304
13 895
18 842
1998.II
11 018
43 525
107 469
161 855
26 046
187 904
117 598
37 499
40 966
16 662
19 836
1998.III
10 208
44 910
111 838
166 900
27 058
193 932
120 234
38 533
40 401
16 633
21 671
1998.IV
6 923
42 157
112 995
162 424
25 779
188 256
121 169
39 180
37 203
14 456
20 384
1999.I
11 061
38 061
107 103
156 302
23 339
179 883
114 870
36 637
35 087
13 882
15 476
1999.II
11 195
41 602
109 264
162 014
24 992
187 151
116 884
37 870
36 705
16 494
16 868
1999.III
10 564
43 331
112 829
166 741
25 865
192 737
120 091
38 952
35 816
17 181
17 603
1999.IV
7 633
42 899
115 272
166 149
26 100
192 337
124 909
40 692
35 343
17 608
18 600
2000.I
11 743
39 804
110 464
161 899
25 746
187 799
118 332
37 940
34 980
16 754
16 107
2000.II
11 581
43 239
112 886
167 611
26 825
194 597
121 842
38 367
38 137
18 338
18 100
2000.III
10 722
45 257
117 702
173 765
27 604
201 535
125 793
38 046
38 250
20 374
20 725
2000.IV
7 508
44 913
120 514
173 514
27 500
201 180
130 011
39 565
38 465
18 079
21 015
2001.I
12 082
41 441
113 142
166 540
27 604
194 326
123 094
38 350
38 563
18 628
20 019
2001.II
11 932
43 424
116 478
171 791
27 171
199 123
125 609
39 229
38 914
20 873
20 422
2001.III
11 362
44 071
119 741
175 196
27 117
202 464
123 497
39 377
38 706
20 988
19 648
2001.IV
8 339
43 164
121 730
173 502
26 465
200 110
127 605
40 988
35 603
19 845
18 390
2002.I
12 651
40 477
116 465
169 287
25 883
195 252
123 388
39 988
35 506
17 776
16 298
2002.II
12 809
44 430
119 373
176 496
27 106
203 699
126 482
40 846
37 250
18 562
17 046
2002.III
12 690
46 605
123 812
183 086
27 761
210 916
126 845
41 023
38 532
25 215
17 956
2002.IV
9 072
47 134
126 150
182 752
27 645
210 461
129 682
42 115
38 308
23 984
16 735
2003.I
14 596
40 505
118 597
173 430
26 900
200 460
123 366
39 688
36 615
20 382
15 542
2003.II
14 529
43 545
120 435
178 368
26 877
205 291
123 902
40 950
34 707
23 649
16 345
2003.III
12 876
47 493
124 394
184 814
27 423
212 237
125 917
41 846
35 878
25 611
17 293
2003.IV
9 142
47 287
127 191
183 740
27 890
211 700
130 447
44 106
36 434
25 316
18 527
2004.I
14 598
43 493
122 535
180 492
27 650
208 234
124 485
41 136
36 948
24 101
17 140
2004.II
14 821
47 426
127 145
189 445
28 728
218 241
127 754
43 595
38 851
26 732
18 350
2004.III
13 463
51 688
130 884
196 310
29 776
226 157
132 070
43 653
40 965
29 121
19 537
2004.IV
9 283
50 915
134 631
194 852
29 890
224 845
139 083
44 662
39 060
28 749
19 697
2005.I
15 062
45 321
128 091
188 121
28 736
216 947
131 105
42 662
37 452
26 484
18 669
2005.II
15 174
49 907
132 518
197 625
30 275
228 007
133 875
43 852
40 035
29 707
19 877
2005.III
13 193
51 115
135 513
199 919
30 877
230 941
137 862
44 402
41 320
32 297
21 046
2005.IV
9 320
51 038
137 931
198 373
31 099
229 680
143 694
45 611
40 066
30 699
20 708
2006.I
15 137
46 820
133 994
195 208
30 798
226 230
137 566
43 927
40 747
28 732
21 430
2006.II
15 123
48 981
137 676
201 210
31 768
233 213
141 634
44 897
41 478
29 194
22 476
2006.III
14 659
52 415
141 424
208 350
32 743
241 316
145 156
45 542
43 698
34 770
25 320
2006.IV
10 276
53 126
144 090
208 172
32 347
240 694
151 063
48 446
43 532
32 256
25 336
2007.I
15 722
48 754
141 602
205 182
32 550
237 982
146 310
45 834
43 681
30 322
25 578
2007.II
15 214
53 266
145 925
214 078
34 105
248 459
150 377
47 861
46 636
32 943
26 428
2007.III
15 345
56 059
149 024
220 337
34 884
255 482
153 564
47 761
49 916
35 179
30 227
2007.IV
10 708
55 760
153 098
220 487
35 832
256 675
161 858
48 795
49 476
34 226
30 823
2008.I
16 470
52 236
149 090
217 081
35 227
252 636
156 783
47 196
48 935
29 790
29 535
2008.II
16 897
56 056
154 362
226 787
37 054
264 202
160 955
48 081
52 995
34 884
32 662
2008.III
16 114
59 853
158 276
234 183
38 728
273 317
166 399
49 640
58 878
36 353
36 713
2008.IV
10 796
54 460
156 366
222 256
36 680
259 315
167 540
49 224
52 211
32 187
33 396
2009.I
16 239
46 597
150 557
212 126
34 106
246 507
160 352
48 697
44 291
25 586
25 707
2009.II
15 965
51 588
155 422
222 190
35 887
258 381
167 343
49 121
48 604
31 422
28 549
2009.III
14 906
56 407
160 510
231 645
38 104
270 139
173 837
49 793
56 608
32 922
32 466
2009.IV
10 919
57 545
164 380
233 473
39 175
273 122
179 186
52 249
58 971
30 964
35 525
2010.I
17 355
53 730
159 911
230 088
38 718
269 208
172 317
50 142
57 136
29 542
35 710
2010.II
17 571
58 292
164 788
240 022
39 961
280 390
176 376
51 646
59 746
33 636
38 859
2010.III
15 732
61 099
169 699
246 419
41 933
288 798
183 015
52 201
65 246
36 717
44 564
2010.IV
11 258
60 661
173 084
245 652
42 540
288 661
191 415
53 707
63 566
35 170
44 237
2011.I
18 287
56 819
167 437
241 378
41 367
283 194
183 361
51 438
61 836
30 820
39 930
2011.II
17 698
61 278
171 955
250 374
42 737
293 570
188 066
53 344
64 604
35 848
44 389
2011.III
16 939
63 520
174 480
254 797
43 742
299 014
190 260
53 123
69 004
38 340
47 217
2011.IV
12 484
61 784
176 691
251 648
43 929
296 073
196 279
54 368
67 041
36 526
47 227
2012.I
16 234
58 176
171 070
244 940
42 616
288 027
188 824
52 511
63 783
32 318
42 378
2012.II
17 670
59 325
176 092
252 255
43 727
296 464
192 240
54 474
65 325
35 255
45 249
2012.III
17 741
63 228
180 214
260 694
45 252
306 445
197 728
54 153
67 979
36 791
44 448
2012.IV
11 746
60 912
183 233
256 397
46 494
303 427
205 698
55 968
67 442
37 554
47 986
2013.I
19 724
57 342
175 838
251 471
43 907
295 870
196 082
52 448
65 652
30 773
45 365
2013.II
19 462
61 961
181 550
261 944
45 936
308 393
200 159
55 114
70 856
37 514
48 493
2013.III
17 266
65 039
185 153
267 137
47 239
314 901
204 598
55 496
72 975
37 970
49 773
2013.IV
12 239
62 533
187 636
262 903
47 664
311 088
210 882
57 328
70 461
39 059
49 465
2014.I
21 096
59 588
180 740
259 970
45 621
306 113
203 043
53 509
68 452
31 728
45 602
2014.II
19 507
59 782
182 722
260 878
45 620
307 027
203 197
55 791
66 379
37 362
46 661
2014.III
17 443
62 726
185 877
265 466
46 894
312 885
206 860
56 071
67 535
39 676
50 248
2014.IV
12 561
61 055
188 034
261 952
48 006
310 427
216 887
56 806
65 753
34 902
46 890
2015.I
22 541
57 051
178 698
256 170
44 508
301 249
201 928
53 334
61 736
33 015
43 158
2015.II
20 346
56 884
178 795
254 459
43 644
298 712
198 906
54 905
58 051
40 586
41 441
2015.III
17 426
59 126
179 555
255 348
43 580
299 555
198 748
55 072
57 493
40 505
40 273
2015.IV
12 635
56 081
180 166
249 268
43 266
293 093
203 707
55 675
53 446
39 360
37 651
2016.I
21 075
53 121
172 391
244 550
40 230
285 437
189 955
53 144
51 058
37 320
33 973
2016.II
19 519
55 045
174 200
247 237
40 653
288 555
189 070
55 040
53 032
42 121
37 226
2016.III
16 804
57 475
175 855
249 462
41 413
291 527
191 904
54 884
52 619
40 581
37 554
2016.IV
12 404
54 427
176 082
243 577
41 633
285 794
197 495
55 795
50 316
36 384
37 255
2017.I
24 982
52 574
169 676
244 795
39 953
285 419
186 746
52 875
49 163
37 977
37 316
2017.II
22 402
53 975
173 893
248 412
40 667
289 756
190 247
54 623
49 466
43 168
36 043
2017.III
18 335
57 684
177 648
252 549
42 459
295 645
196 160
54 558
52 376
43 672
39 680

Atualizado em 01/12/2017 às 09:00h

Valores Encadeados a Preços de 1995 com ajuste

Tabela 10 - Valores Encadeados a Preços de 1995 com ajuste (1 000 000 R$)
Dados preliminares - 3º Trimestre de 2017

Período
Agropecuária
Indústria
Serviços
Valor adicionado a preços básicos
PIB a preços de mercado
Despesa de consumo das familias
Despesa de consumo da administração pública
Formação bruta de capital fixo
Exportação de bens e serviços
Importação de bens e serviços
(-)
1996.I
8 409
41 775
104 420
153 840
177 861
110 926
36 622
34 644
12 996
15 247
1996.II
8 493
40 050
104 796
153 886
177 252
113 445
37 212
35 452
12 737
16 666
1996.III
9 048
43 774
106 540
159 425
184 160
116 892
38 505
36 561
12 697
17 880
1996.IV
11 173
41 107
104 039
155 752
182 371
122 680
32 715
38 243
13 328
19 798
1997.I
8 985
42 991
106 302
158 378
184 078
119 688
37 054
38 820
13 972
19 831
1997.II
8 852
43 291
107 125
158 935
185 098
120 243
36 905
38 926
14 781
20 623
1997.III
9 205
43 938
107 954
161 028
187 723
119 312
36 326
39 733
15 188
20 727
1997.IV
9 963
43 782
109 041
162 682
189 260
119 173
36 590
39 622
14 588
19 451
1998.I
8 836
42 937
107 695
159 028
184 873
119 104
37 461
39 671
15 352
21 324
1998.II
9 981
43 180
109 093
162 599
188 629
118 915
37 712
40 178
15 724
20 136
1998.III
9 722
42 790
109 984
162 523
188 689
119 389
38 367
39 407
15 096
20 290
1998.IV
9 474
41 462
109 768
160 885
186 523
117 611
38 087
37 632
15 145
19 121
1999.I
9 912
41 156
110 533
161 508
186 740
117 967
37 650
36 563
15 510
17 366
1999.II
10 109
41 291
110 895
162 612
187 087
118 145
38 073
35 704
15 802
17 120
1999.III
10 102
41 324
111 023
162 527
187 776
119 313
38 865
35 085
15 497
16 472
1999.IV
10 506
42 127
112 028
164 572
190 617
121 274
39 593
35 658
17 974
17 623
2000.I
10 472
42 817
113 873
167 136
193 548
121 443
38 899
35 785
17 576
17 526
2000.II
10 421
43 019
114 496
168 072
195 360
123 114
38 552
37 783
17 940
18 331
2000.III
10 310
43 318
115 949
169 669
196 830
125 093
38 031
37 567
19 549
20 053
2000.IV
10 376
44 013
117 262
171 925
199 465
126 239
38 458
38 687
19 188
20 740
2001.I
10 734
44 425
116 545
171 794
200 035
126 225
39 282
39 236
19 694
21 276
2001.II
10 702
43 361
118 038
172 206
199 739
126 913
39 388
38 865
20 611
20 650
2001.III
10 972
42 110
118 054
171 094
197 890
122 918
39 403
37 990
20 106
19 073
2001.IV
11 570
42 103
118 443
171 917
198 416
123 875
39 878
35 687
19 576
17 746
2002.I
11 210
43 517
119 940
175 361
202 014
126 437
40 926
36 566
20 120
17 667
2002.II
11 444
44 523
120 793
176 098
203 147
127 816
40 974
36 924
18 407
17 196
2002.III
12 310
44 572
122 207
178 937
206 389
126 348
41 057
37 722
23 280
16 979
2002.IV
12 613
45 916
122 891
181 234
208 837
125 844
41 018
38 274
23 419
16 253
2003.I
12 917
43 633
122 107
178 815
205 974
126 360
40 633
37 076
22 939
16 673
2003.II
12 950
43 787
121 689
178 655
205 917
125 222
41 069
35 157
23 505
16 507
2003.III
12 510
45 371
122 875
180 571
207 650
125 497
41 878
35 002
23 722
16 383
2003.IV
12 744
45 911
124 005
182 331
210 213
126 550
42 974
36 374
24 542
18 060
2004.I
12 909
46 752
126 053
185 939
214 101
127 450
42 144
37 752
25 776
17 903
2004.II
13 194
47 748
128 205
189 607
218 403
129 143
43 699
39 112
26 670
18 584
2004.III
13 091
49 501
129 463
192 030
221 565
131 689
43 674
39 828
27 123
18 520
2004.IV
12 923
49 442
131 581
193 591
223 485
134 882
43 496
39 051
27 858
19 180
2005.I
13 336
48 648
131 543
194 281
223 534
134 207
43 714
38 842
29 390
19 874
2005.II
13 530
50 303
133 416
196 984
227 348
135 355
43 959
39 754
29 700
20 222
2005.III
12 789
48 872
134 216
195 608
226 362
137 482
44 419
40 076
30 058
19 874
2005.IV
12 953
49 500
134 928
197 180
228 360
139 318
44 406
40 136
30 799
20 763
2006.I
13 429
50 217
137 444
200 654
231 566
140 844
45 004
41 634
30 961
22 175
2006.II
13 518
49 382
138 452
201 256
233 772
143 211
45 023
41 854
29 119
22 956
2006.III
14 172
50 152
140 188
204 020
236 777
144 701
45 554
42 300
33 259
24 554
2006.IV
14 225
51 580
141 131
207 002
239 314
146 509
47 223
43 589
32 361
25 352
2007.I
13 979
52 169
145 038
210 667
243 935
149 809
46 895
45 146
33 057
26 558
2007.II
13 637
53 666
146 685
214 127
248 502
152 048
48 026
46 703
32 599
27 088
2007.III
14 798
53 773
147 777
215 941
250 887
153 003
47 774
48 229
33 410
29 176
2007.IV
14 787
54 213
150 106
219 287
255 174
157 055
47 528
49 383
33 374
29 865
2008.I
14 645
55 722
152 597
223 445
259 254
160 551
48 296
51 137
32 958
31 107
2008.II
15 169
56 383
155 145
226 033
263 761
162 713
48 236
52 804
34 213
33 498
2008.III
15 560
57 533
156 951
229 733
268 655
165 736
49 646
56 768
33 420
34 352
2008.IV
14 877
53 007
153 330
221 040
257 656
162 642
47 953
51 895
31 488
32 260
2009.I
14 413
50 069
154 176
217 891
252 442
164 170
49 835
45 864
29 854
27 727
2009.II
14 332
51 892
156 235
222 105
258 884
169 207
49 242
49 170
30 613
29 157
2009.III
14 442
53 997
159 098
227 116
265 308
173 112
49 791
54 506
30 066
30 529
2009.IV
15 087
56 235
161 245
232 296
271 404
173 934
50 963
58 429
30 272
34 219
2010.I
15 315
57 191
163 707
235 974
275 956
176 430
51 371
59 826
33 660
38 576
2010.II
15 743
58 524
165 606
239 807
280 267
178 371
51 689
59 937
32 974
39 399
2010.III
15 354
58 626
168 195
241 864
283 828
182 255
52 199
62 822
33 974
42 308
2010.IV
15 635
59 560
169 900
244 632
287 002
185 792
52 392
62 963
34 242
42 540
2011.I
15 985
60 129
171 325
247 144
288 961
187 631
52 785
63 856
34 972
42 996
2011.II
15 830
61 525
172 817
250 120
294 475
190 302
53 311
65 600
35 215
44 787
2011.III
16 678
61 001
172 912
250 280
293 970
189 577
53 107
66 572
35 827
45 162
2011.IV
17 490
60 870
173 462
250 866
294 563
190 381
52 998
66 539
36 308
46 938
2012.I
13 997
61 306
174 992
250 343
294 175
193 106
54 022
66 219
35 654
44 435
2012.II
15 805
59 604
176 995
252 039
296 827
194 635
54 358
65 617
34 488
45 551
2012.III
17 648
60 687
178 638
256 323
301 500
197 230
54 090
65 842
35 432
44 086
2012.IV
16 588
60 201
179 974
255 907
302 077
199 319
54 592
67 059
36 252
46 356
2013.I
16 777
60 200
179 729
257 008
302 112
200 333
54 066
68 373
35 372
48 232
2013.II
17 395
62 359
182 513
261 165
308 377
202 900
54 960
70 531
36 236
48 789
2013.III
17 364
62 463
183 581
262 921
310 110
204 258
55 363
70 938
35 715
47 968
2013.IV
17 444
61 984
184 356
262 722
309 933
204 030
55 968
70 208
38 127
47 946
2014.I
17 701
62 217
184 603
264 108
310 616
207 419
55 195
69 724
36 240
48 183
2014.II
17 394
60 280
183 723
261 020
308 344
206 198
55 622
67 197
35 632
47 074
2014.III
17 777
60 120
184 287
261 400
308 292
206 544
55 881
65 827
37 407
48 399
2014.IV
18 038
60 650
184 787
262 096
309 500
209 639
55 476
65 576
34 744
45 544
2015.I
18 680
59 479
182 521
259 693
306 127
206 292
55 036
63 556
37 149
45 403
2015.II
18 089
57 464
179 819
254 755
299 206
202 036
54 738
58 004
38 448
42 010
2015.III
17 991
56 508
177 920
251 394
295 144
198 385
54 842
56 007
38 355
38 663
2015.IV
18 274
55 765
176 975
249 671
292 371
196 743
54 385
53 431
39 771
36 626
2016.I
17 267
55 439
176 218
248 408
290 319
194 186
54 832
52 784
40 055
34 951
2016.II
17 323
55 650
175 192
246 841
288 661
192 108
54 869
52 711
39 846
37 904
2016.III
17 536
54 842
174 179
245 566
287 233
191 463
54 636
51 200
38 403
35 964
2016.IV
18 007
54 189
172 957
244 175
285 254
190 693
54 561
50 339
38 248
37 322
2017.I
20 322
54 829
173 529
247 709
288 979
191 016
54 519
50 029
40 419
38 039
2017.II
19 858
54 584
174 834
248 752
290 938
193 325
54 443
50 026
40 888
36 734
2017.III
19 254
55 025
175 926
248 685
291 364
195 599
54 326
50 845
42 548
39 176

Atualizado em 01/12/2017 às 09:00h

Contas Econômicas Anuais e das Transações do Resto do Mundo com a Economia Nacional

Tabela 12 - Contas Econômicas Anuais - 2016
Recursos e Usos
Dados preliminares

Usos (1.000.000 R$) Operações e saldos Recursos (1.000.000 R$)
Conta 1 - Conta de produção
6 259 228
Produto Interno Bruto - PIB  
Conta 2 - Conta de renda
 
Produto Interno Bruto - PIB
6 259 228
294
Salários
1 301
160 734
Rendas de propriedade
29 011
6 128 511
Renda nacional bruta  
 
6 128 511
9 325
Outras transferências correntes
18 627
6 137 813
Renda nacional disponível bruta  
 
6 137 813
5 270 132
Despesa de consumo final  
867 681
Poupança bruta  
Conta 3 - Conta de acumulação
  Poupança bruta
867 681
963 122
Formação bruta de capital  
244
Cessão de ativos não financeiros não produzidos
928
266
Transferência de capital
537
-94 486
Capacidade ou necessidade líquida de financiamento
 

Conta das Transações do Resto do Mundo com a Economia Nacional - 2016
Recursos e Usos 
Dados preliminares

Usos (1.000.000 R$) Operações e saldos Recursos (1.000.000 R$)
Conta 1 - Conta de bens e serviços do resto do mundo com a economia nacional
782 067
Exportação de bens e serviços
 
  Importação de bens e serviços
756 094
-25 973
Saldo externo de bens e serviços
 
Conta 2 - Conta de distribuição primária da renda e transferências correntes do resto do mundo com a economia nacional
 
Saldo externo de bens e serviços
-25 973
1 301
Salários
294
29 011
Rendas de propriedade
160 734
18 627
Outras transferências correntes
9 325
95 442
Saldo externo corrente
 
Conta 3 - Conta acumulação do resto do mundo com a economia nacional
 
Saldo externo corrente
95 442
928
Cessão de ativos não financeiros não produzidos
244
537
Transferência de capital
266
  Variações do patrimônio líquido resultantes de poupança e de transferências de capital
94 486
94 486
Capacidade ou necessidade líquida de financiamento  

Conta financeira anual

Tabela 14 - Conta Financeira Anual (1 000 000 R$)
Dados preliminares

Operações e saldos  
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
F1-Ouro monetário e DES  
38
-775
3 629
3
9
9
-152
F2-Numerário e depósitos  
51 134
-27 478
19 385
21 404
38 157
79 253
10 669
F3-Títulos de dívidas  
56 333
109 417
28 795
-9 812
21 495
-35 879
11 489
F.31-Curto prazo  
0
-1
0
63
109
-979
-105
F.32-Longo prazo  
56 333
109 417
28 795
-9 875
21 386
-34 901
11 594
F4-Empréstimos  
-739
456
947
-916
-1 933
-3 463
5 608
F.41-Curto prazo  
-1 747
-533
532
-319
442
-445
5 355
F.42-Longo prazo  
1 009
989
415
-597
-2 375
-3 019
253
F5-Participações de capital e em fundos de investimentos  
57 164
39 367
22 590
47 217
63 538
41 312
44 973
F6-Planos de seguros, de previdência e regime de garantias padronizadas  
26
35
157
233
108
33
-111
F7-Derivativos financeiros  
-634
-639
-529
-1 129
-18 261
-69 361
-47 517
F8-Outras contas a receber/pagar  
47 755
36 392
31 424
59 653
76 609
81 574
93 161
F.81-Créditos comerciais e adiantamentos  
64 805
57 874
31 530
65 308
81 770
98 020
118 719
F.89-Outros  
-17 050
-21 482
-106
-5 655
-5 160
-16 446
-25 558
Total da variação do ativo  
211 077
156 775
106 399
116 654
179 723
93 476
118 119
 
VARIAÇÕES DE PASSIVOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO
F1-Ouro monetário e DES  
-
-
-
-
-
-
-
F2-Numerário e depósitos  
-5 886
-10 570
-6 367
-6 196
-8 543
-2 881
-983
F3-Títulos de dívidas  
90 601
35 239
56 498
134 952
126 880
50 830
-204 712
F.31-Curto prazo  
45 894
-252
26 692
81 886
73 245
53 082
-111 803
F.32-Longo prazo  
44 707
35 491
29 805
53 066
53 636
-2 251
-92 908
F4-Empréstimos  
96 184
80 451
60 571
85 511
193 930
53 060
66 319
F.41-Curto prazo  
39 513
3 705
-7 690
-912
57 589
-30 978
22 748
F.42-Longo prazo  
56 671
76 746
68 260
86 423
136 341
84 038
43 571
F5-Participações de capital e em fundos de investimentos  
195 730
153 917
136 362
91 852
162 918
225 025
223 878
F6-Planos de seguros, de previdência e regime de garantias padronizadas  
32
95
34
40
70
146
284
F7-Derivativos financeiros  
-817
-640
-547
-838
-22 315
-80 427
-45 675
F8-Outras contas a receber/pagar  
-15 348
41 072
22 196
-9 637
-11 208
36 464
173 494
F.81-Créditos comerciais e adiantamentos  
-1 039
35 829
27 620
39 514
33 012
77 108
67 945
F.89-Outras contas a pagar e a receber  
-14 309
5 242
-5 424
-49 151
-44 220
-40 643
105 548
Total da variação do passivo e patrimônio líquido  
360 496
299 564
268 746
295 684
441 731
282 218
212 605
B.9 - Capacidade (+ ) / Necessidade (-) líquida de financiamento  
-149 419
-142 789
-162 348
-179 029
-262 008
-188 741
-94 486
Memorandum (investimento direto no país)  
153 741
169 529
169 172
149 825
228 371
255 322
271 385

Atualizado em 01/12/2017 às 09:00h

 

Publicado em 01/12/2017 às 09:00
Atualizado em 11/12/2017 às 12:31

Notas Técnicas - 3º trimestre 2017

Contas Nacionais Trimestrais

Revisão das Contas Nacionais Trimestrais no 3º trimestre de 2013

Nota Técnica (em formato pdf)


Revisão no Sistema de Contas Nacionais Trimestrais

O cronograma das Contas Trimestrais previa, uma vez por ano, revisão de dados nas séries publicadas. Esta revisão ocorria em novembro, quando eram publicados os dados do terceiro trimestre do ano.

No entanto, como estão sendo incorporadas séries de dados que apresentaram ajustes bem significativos, ficou decidido que, já a partir da próxima publicação, referente ao quarto trimestre de 2004, as Contas Nacionais Trimestrais passarão a incorporar as revisões nas séries de dados do trimestre imediatamente anterior. Assim, a divulgação do dia 1º de março incluirá a revisão nos dados do terceiro trimestre de 2004. Esta revisão tem por objetivo incorporar as atualizações nas séries das pesquisas utilizadas no cálculo das Contas Trimestrais.

As séries com ajuste sazonal permanecerão apresentando mudanças nos dados anteriores devido à incorporação de novos indicadores, e eventuais aperfeiçoamentos metodológicos continuarão a ser introduzidos na publicação do terceiro trimestre de cada ano.

Diretoria de Pesquisas
26 de janeiro de 2005


PIM-PF Classificação do SCN

A partir dos resultados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) de julho de 2004, o IBGE passará a divulgar, mensalmente, em seu portal na internet, a série de indicadores base fixa da PIM-PF compatibilizada com a classificação por grupo de produtos adotada no Sistema de Contas Nacionais. Os dados, desde janeiro de 2002, estarão disponíveis em Indicadores - Contas Nacionais Trimestrais - SCNT.

PIM-PF classificação do SCN (base móvel) 

Diretoria de Pesquisas
9 de setembro de 2004


Incorporação da nova série da PIM-PF nas Contas Nacionais

O IBGE incorporará os resultados da nova série da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) nos Sistemas de Contas Nacionais Anuais e Trimestrais de acordo com sua rotina de revisões.

Para o primeiro e segundo trimestres de 2004, serão adotadas as variações da nova série da Pesquisa Industrial mantendo-se, no entanto, a estrutura de 2003 já calculada e divulgada nas Contas Trimestrais para este ano. A incorporação das variações da nova série da PIM-PF nos dois primeiros trimestres de 2004 se dará a partir da comparação da produção de cada um desses dois períodos com a média de 2003, considerando para isso as informações da nova série da pesquisa mensal.

Os resultados do Sistema de Contas Nacionais Anuais são revistos e divulgados rotineiramente no fim do segundo semestre de cada ano, em razão da disponibilidade das fontes de informação utilizadas.

Desta forma, em novembro de 2004, na divulgação da versão preliminar das Contas Nacionais de 2003, os resultados da nova série da Pesquisa Industrial Mensal já estarão incorporados.

A etapa seguinte é a inclusão dos dados da PIM na série das contas trimestrais de maneira que, na divulgação do terceiro trimestre de 2004, a série das Contas Nacionais Trimestrais já contemple os novos dados anuais e a revisão das estimativas do primeiro e segundo trimestres de 2004.

Diretoria de Pesquisas
28 de abril de 2004


Série Relatórios Metodológicos


Notas metodológicas - referência 2010

Notas metodológicas da nova série do Sistema de Contas Nacionais (SCN) - referência 2010


Notas metodológicas - referência 2000

Notas metodológicas da nova série do Sistema de Contas Nacionais (SCN) - referência 2010

Publicado em 16/08/2017 às 12:09
Atualizado em 01/12/2017 às 08:50

Séries históricas

#tabelasidra201710116110527

#tabelasidra20171011629991

#tabelasidra20171011635445

#tabelasidra201710116357141

#tabelasidra20171011644399

 

Publicado em 24/04/2017 às 16:52

Microdados - 3º trimestre 2017

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Portaria de precedência

Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

 

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
(Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

 

O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

§ 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

§ 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

VI - Contas Nacionais Trimestrais;

VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

 

PAULO BERNARDO SILVA 


 O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

Ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - Dyogo Henrique de Oliveira

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro de Estado da Fazenda - Henrique de Campos Meirelles

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Blairo Borges Maggi

  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro de Estado da Indústria, Comércio e Serviços - Marcos Antônio Pereira

  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Eliseu Lemos Padilha

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Presidente do Banco Central - Ilan Goldfajn

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Presidente da Caixa Econômica Federal - Gilberto Magalhães Occhi

    Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

 

Ministro de Estado do Trabalho - Ronaldo Nogueira de Oliveira

  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Diretor do Departamento de Estudos Econômicos e Pesquisas do Ministério do Turismo - José Francisco de Salles Lopes

  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

 

Roberto Luís Olinto Ramos
Presidente do IBGE
Atualizado em 8 de agosto de 2017

  

Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

 

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
(Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

 

O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

 

NELSON MACHADO

 

 

Downloads

Conceitos e métodos - 3º trimestre 2017

As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

Objetivo

O Sistema de Contas Nacionais apresenta informações sobre a geração, distribuição e uso da renda no País. Há também dados sobre a acumulação de ativos não financeiros e sobre as relações entre a economia nacional e o resto do mundo. As Contas Nacionais Trimestrais apresentam os valores correntes e os índices de volume (média de 1995=100), trimestralmente, para o Produto Interno Bruto a preços de mercado, impostos sobre produtos, valor adicionado a preços básicos, consumo pessoal, consumo do governo, formação bruta de capital fixo, variação de estoques, exportações e importações de bens e serviços; bem como as Contas Econômicas Integradas e a Conta Financeira Trimestral.

Tipo de operação estatística

Sistema de contas nacionais

Tipo de dados

Não se aplica

Periodicidade de divulgação

Trimestral

Abrangência geográfica

Nacional

Metodologia

A partir de informações sobre a evolução real de produtos e atividades, índices de preço, valores correntes, número de pessoas ocupadas e outras variáveis relacionadas com o nível de atividade econômica, são construídas tabelas de recursos e usos trimestrais.

Esses resultados são agregados segundo o Sistema de Contas Nacionais obtendo-se o índice do Produto Interno Bruto Real (PIB Real) da economia, detalhado por setor e subsetor de atividade e valores correntes.

São calculadas duas séries de números-índices: a com base no ano anterior e a encadeada com referência em 2000 (1995 = 100). A série encadeada é ajustada sazonalmente pelo X12-ARIMA.

Técnica de coleta:
Não se aplica

Temas

Temas e subtemas
Contas Nacionais, Estatísticas macroeconômicas
Principais variáveis
Produto Interno Bruto a preços de mercado, impostos sobre produtos, valor relacionado a preços básicos, consumo pessoal, formação bruta de capital fixo, exportações e importações. Divulgadas em valores correntes, índices de base fixa trimestral (média de 1995=100) com e sem ajuste sazonal; taxas comparando trimestre com igual trimestre do ano anterior e com o imediatamente anterior e variação acumulada até o trimestre com igual período do ano anterior e nos últimos quatro trimestres.

Unidades de informação

Unidade de investigação
Pessoa, Domicílio, Família, Unidade doméstica, Empresa, Estabelecimento, Unidade local, Produto, Município, Unidade da Federação, Órgão da Administração Pública, Entidade sem fins lucrativos
Unidade de análise
Pessoa, Domicílio, Família, Unidade doméstica, Empresa, Estabelecimento, Unidade local, Produto, Município, Unidade da Federação, Órgão da Administração Pública, Entidade sem fins lucrativos
Unidade informante
Não se aplica.

Períodos de referência

Trimestre - 01/07/2017 a 30/09/2017
Data de início da coleta
01/07/2017
Data do fim da coleta
30/09/2017

Disseminação

Formas de disseminação
Publicação Digital (on line)
Nível de desagregação geográfica
Nacional
Nível de divulgação
Resultados produzidos em âmbito nacional.

Histórico

O Sistema de Contas Nacionais Trimestrais foi desenvolvido em três períodos bem definidos. A metodologia adotada para o cálculo do Produto Interno Bruto - PIB do primeiro período era coerente com o Sistema de Contas Nacionais Consolidado, desenvolvido e calculado pelo Centro de Contas Nacionais da Fundação Getúlio Vargas, até o ano de 1986. A partir desse ano, o IBGE assumiu a responsabilidade pelo cálculo das Contas Nacionais, visto que já vinha desenvolvendo um projeto de implementação de um sistema de contas mais completo conforme recomendações do Sistema de Contas Nacionais das Nações Unidas.

Os dois períodos seguintes são caracterizados pela integração gradual ao Sistema de Contas Nacionais, calculado pelo IBGE, de acordo com as recomendações das Nações Unidas expressas no manual System of national accounts 1993 - SNA 93.

Os dados trimestrais do primeiro período eram restritos à apresentação dos índices de volume da produção das atividades econômicas, considerando que o PIB a preços de mercado tivesse a mesma variação que o total de produção. Da agregação dos grupos de atividade econômica, obtinha-se o valor adicionado a preços básicos. Como não se dispunha de um procedimento que calculasse um índice de volume para os impostos sobre produtos, admitia-se que estes variassem com o valor adicionado a preços básicos; ou seja, a variação do PIB era a mesma do valor adicionado a preços básicos. As séries eram calculadas com os pesos e a base de comparação fixos em 1980.

Em 1997, o IBGE passou a divulgar o Sistema de Contas Nacionais com base nas recomendações do SNA93, apresentando Tabelas de Recursos e Usos anuais. Os índices trimestrais passaram a ser calculados admitindo como peso o valor adicionado a preços básicos do ano anterior, procedimento definido como base móvel. No entanto, a metodologia de estimação dos índices continuava admitindo que a variação do valor adicionado a preços básicos era obtida dos índices da produção por atividade econômica. A série de índices encadeados, calculada a partir dos índices base móvel, passou a ser divulgada com base de referência em 1990.

Durante o ano de 2001, desenvolveu-se uma adaptação da metodologia adotada nas contas anuais para o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais. O novo procedimento possibilitou a divulgação de índices de volume para os impostos sobre produtos, para o PIB, para os componentes da demanda final (consumo das famílias, consumo do governo, exportações de bens e serviços, formação bruta de capital fixo e variações de estoques), e para as importações de bens e serviços. Além dessa implementação, os dados foram divulgados em valores correntes.

A partir do quarto trimestre de 2002, foram elaboradas e divulgadas as Contas Econômicas Integradas - CEI trimestrais para a economia brasileira e, no primeiro trimestre de 2003, divulgada a conta financeira trimestral.

Em março de 2007, foi divulgada a nova série das Contas Nacionais Trimestrais - referência 2000, totalmente compatível com a reformulação implementada no Sistema de Contas Nacionais. As principais modificações foram: mudança de classificação, passando a ser integrada à Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE; introdução de novas fontes de dados; e mudanças em alguns algoritmos de cálculo, principalmente do cálculo do índice de volume da produção de alguns produtos selecionados.

A série encadeada de índices trimestrais teve sua base de referência fixada na média do ano de 1995 (média de 1995 =100), e ajustada sazonalmente pelo X12-ARIMA, possibilitando o cálculo das taxas de variação em relação ao trimestre imediatamente anterior.

O Sistema de Contas Nacionais Trimestrais passou a ser divulgado em uma única publicação trimestral, em torno de 60 dias após o fechamento do trimestre, totalizando quatro divulgações no ano. Divulga os índices de volume do valor adicionado a preços básicos para as atividades econômicas e para os componentes da demanda, com exceção da variação de estoques; os dados a preços correntes (valores correntes); as Contas Econômicas Integradas; e a conta financeira trimestral para o total da economia.

Saiba mais

https://metadados.ibge.gov.br/consulta/dthPesquisa.aspx?codPesquisa=ST

Calendário

Próximas divulgações

Operação estatísticaPrevisão de divulgação
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 10/2017 a 12/2017
01/03/2018
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 1/2018 a 3/2018
30/05/2018
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 4/2018 a 6/2018
31/08/2018
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 7/2018 a 9/2018
30/11/2018
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 10/2018 a 12/2018
28/02/2019


Atualizado em 27/12/2017 às 07:27


Divulgações anteriores

Operação estatísticaData da divulgação
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 7/2017 a 9/2017
01/12/2017
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 4/2017 a 6/2017
01/09/2017
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 1/2017 a 3/2017
01/06/2017
Contas Nacionais Trimestrais
Período de referência: 10/2016 a 12/2016
07/03/2017

Publicações - 3º trimestre 2017

Material de apoio

Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

Erramos

Nenhum conteúdo disponível para exibição