Pesquisa Mensal de Comércio - PMC

Submenu

O que é

Pesquisa Mensal de Comércio produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do comércio varejista no País, investigando a receita bruta de revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, e cuja atividade principal é o comércio varejista. A pesquisa foi iniciada em janeiro de 1995, apenas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, produzindo indicadores de faturamento real e nominal, pessoal ocupado e salários e outras remunerações.

A partir de 1997, a pesquisa foi expandida para as Regiões Metropolitanas de Recife e Salvador. A versão da pesquisa com abrangência nacional teve início no ano 2000, produzindo indicadores de volume e de receita nominal, desagregados em cinco grupos de atividades, para o Brasil e os Estados do Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e Distrito Federal. Para as demais Unidades da Federação, são divulgados indicadores para o comércio varejista, sem desagregação.

A partir de janeiro de 2004, iniciou-se a série da pesquisa, com base 2003=100. O segmento "Demais artigos de uso pessoal e doméstico" foi desagregado, iniciando a série de indicadores para os segmentos de "Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos", "Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação", "Livros, jornais, revistas e papelaria" e "Outros artigos de uso pessoal e doméstico". A série 2003=100 expande a abrangência dos indicadores incluindo o comércio de material de construção e dá inicio à série de índices do Comércio Varejista Ampliado, que agrega, aos índices do varejo, as atividades "Veículos, motocicletas, partes e peças" e "Material de construção", que incluem o ramo atacadista.

A partir de 2005, iniciou-se o cálculo dos indicadores de receita nominal e de volume de vendas ajustados sazonalmente.

Em 2012, de janeiro em diante, iniciou-se nova série da pesquisa, com base 2011=100.

A partir de janeiro de 2017, iniciou-se uma nova série com ano-base em 2014.

 

Periodicidade: Mensal

Abrangência geográfica: Brasil e Unidades da Federação

Destaques

#seriehistorica2017104131744303

#seriehistorica20171041319277

 

 



Resultados

#tabelasidra2017921552168

#tabelasidra20179215533503

#tabelasidra20179215549208

#tabelasidra20179215563692

 

 

 

Séries históricas

#seriehistorica201785162947394

 

 

#seriehistorica201792163956989

 

 

#seriehistorica201785163045230

 

 

Microdados

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Portaria de precedência

Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

 

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
(Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

 

O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

§ 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

§ 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

VI - Contas Nacionais Trimestrais;

VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

 

PAULO BERNARDO SILVA 


 O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

Ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - Dyogo Henrique de Oliveira

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro de Estado da Fazenda - Henrique de Campos Meirelles

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Blairo Borges Maggi

  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro de Estado da Indústria, Comércio e Serviços - Marcos Antônio Pereira

  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Eliseu Lemos Padilha

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Presidente do Banco Central - Ilan Goldfajn

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
  • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
  • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
  • Conjuntura Agropecuária
    • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
    • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
    • Pesquisa Trimestral de Leite
    • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
    • Pesquisa Trimestral do Couro
  • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Presidente da Caixa Econômica Federal - Gilberto Magalhães Occhi

    Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

 

Ministro de Estado do Trabalho - Ronaldo Nogueira de Oliveira

  • Contas Nacionais Trimestrais
  • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

 

Diretor do Departamento de Estudos Econômicos e Pesquisas do Ministério do Turismo - José Francisco de Salles Lopes

  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

 

Roberto Luís Olinto Ramos
Presidente do IBGE
Atualizado em 8 de agosto de 2017

  

Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

 

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
(Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

 

O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

 

NELSON MACHADO

 

 

Downloads

Conceitos e métodos

As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

Objetivo

Produzir indicadores que permitam acompanhar o comportamento conjuntural dos principais segmentos do comércio varejista.

Tipo de operação estatística

Pesquisa de empresas

Tipo de dados

Dados de pesquisa por amostragem probabilística

Periodicidade de divulgação

Mensal

Abrangência geográfica

Nacional

População-alvo

Empresas juridicamente constituídas, isto é, registradas no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda (CNPJ), com 20 ou mais pessoas ocupadas na Pesquisa Anual de Comércio, cuja receita bruta provenha, predominantemente da atividade comercial varejista.

Metodologia

A PMC é uma pesquisa por amostragem probabilística, realizada em todas as Unidades da Federação.
O objetivo contemplado no desenho da amostra é a obtenção de estimativas dos totais populacionais referentes à variável receita bruta de revenda, por Unidade da Federação e por atividade PMC, utilizadas para construir os indicadores da pesquisa que são divulgados mensalmente. A unidade de investigação da PMC é a empresa, sendo também a unidade amostral, ou seja, a unidade utilizada para a seleção e expansão da amostra.
As séries da PMC ajustadas sazonalmente consideram como fatores sazonais, o efeito calendário, os feriados de Carnaval, Páscoa e Corpus Christi além da identificação de outliers. Os cálculos são feitos utilizando-se o software X12 ARIMA, do U.S. Census Bureau.
Técnica de coleta:
CASI - Questionário eletrônico autopreenchido, PAPI - Entrevista pessoal com questionário em papel
Procedimento de amostragem
A amostra da pesquisa é probabilística e estratifica o cadastro por Unidade da Federação e onze atividades, chamados estratos naturais. Para cada um dos estratos naturais são criados três estratos:
• Gerencial (G): É o estrato composto pelas empresas que atuam em mais de uma UF;
• Certo (C): É o estrato composto por grandes empresas, definidas segundo um critério estatístico na variável Receita Bruta de Revenda, por UF x Atividade, que atuam em apenas uma UF;
• Amostrado (A): É o estrato composto pelas empresas não consideradas grandes que atuam em uma única UF.
As empresas dos estratos gerencial (G) ou certo (C) foram todas incluídas na amostra, enquanto que em cada estrato final amostrado (A) as empresas da amostra foram selecionadas usando-se a técnica de amostragem aleatória simples sem reposição.

Para cada cruzamento Unidade da Federação versus atividade PMC, amostras independentes são dimensionadas e selecionadas. Esse procedimento torna possível atender aos objetivos específicos da pesquisa, conjugando o nível de precisão adequado das estimativas a um plano amostral simplificado.
O tamanho da amostra em cada estrato amostrado é calculado de forma a assegurar que o estimador do total da variável receita bruta de revenda em cada estrato natural tenha um coeficiente de variação de 10%.
Na etapa de seleção da amostra da PMC, todas as empresas recebem um peso amostral inicial, dado pela razão entre o tamanho populacional do estrato final e o seu tamanho de amostra correspondente. Após a primeira fase do controle da amostra, os pesos dos estratos amostrados podem sofrer alterações de forma a incorporar todas as correções decorrentes dessa etapa, quando então um novo peso é calculado para cada empresa, permanecendo com a mesma até uma nova seleção de amostra. Na expansão da amostra da PMC, é utilizado o estimador simples, a fim de se obterem totais para a variável investigada, sendo todos os cálculos necessários à estimação dos totais de interesse executados independentemente, dentro de cada estrato final.

Temas

Temas e subtemas
Comércio, Estatísticas econômicas setoriais
Principais variáveis
Receita bruta de revenda.
Principais indicadores: Índice de Comércio Varejista, Índices de Comércio Varejista Ampliado.
Palavras-chave
Comércio varejista.

Unidades de informação

Unidade de investigação
Empresa
Unidade de análise
Empresa
Unidade informante
Empresa.

Períodos de referência

Mês - 01/09/2017 a 30/09/2017
Data de início da coleta
02/10/2017
Data do fim da coleta
31/10/2017

Disseminação

Formas de disseminação
Banco Multidimensional de Estatísticas - BME, Publicação Digital (on line), Publicação impressa
Nível de desagregação geográfica
Unidade da Federação
Nível de divulgação
Para todas as atividades pesquisadas são produzidos indicadores para o Brasil, Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e Distrito Federal. Para as demais Unidades da Federação são produzidos indicadores gerais do comércio varejista.

Instrumentos de coleta

Histórico

A Pesquisa Mensal de Comércio - PMC foi implantada em janeiro de 1995 na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, tendo como unidade de investigação a Unidade Local. Em janeiro de 1997 a pesquisa se estendeu para a Região Metropolitana de Recife e em setembro de 1997 para a Região Metropolitana de Salvador. Estas séries de indicadores foram encerradas em dezembro de 2000. Uma nova série, com abrangência nacional, se iniciou em janeiro de 2000, resultando de ampla revisão do Sistema de Índices do Comércio Varejista, visando, concomitantemente, ajustá-lo aos parâmetros do modelo de pesquisas econômicas integradas, implementado no IBGE a partir de 1996.

A primeira revisão da PMC nacional ocorreu em 2004, iniciando-se uma nova série de indicadores que abrange o período de janeiro de 2004 a dezembro de 2011, com base na média de 2003 (2003=100). Além da mudança de base e de atualização de amostra das empresas pesquisadas, a revisão introduziu os seguintes aperfeiçoamentos e expansões: Fortalecimento da articulação entre a PMC e a Pesquisa Anual de Comércio - PAC, definindo-se a amostra da PMC como subamostra do conjunto de empresas com 20 ou mais pessoas ocupadas da PAC; expansão da abrangência da PMC para incluir o comércio de material de construção; e ampliação da cobertura do grupo “Demais artigos de uso pessoal e doméstico” de forma a viabilizar a construção de indicadores específicos para os segmentos de “Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria”; “Livros, jornais, revistas e papelaria”; e “Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação”.

A segunda revisão da PMC nacional, com uma nova série de índices, passou a ser divulgada a partir de janeiro de 2012, apresenta as seguintes revisões metodológicas, em relação à série divulgada até dezembro de 2011: atualização da amostra de informantes para 5700 empresas, selecionadas a partir do cadastro das empresas com 20 ou mais pessoas ocupadas da PAC 2008; adoção da CNAE 2.0; incorporação da nova estrutura de pesos do IPCA, adotada a partir de janeiro de 2012, aos índices específicos de preços utilizados como deflatores, para obtenção de volume de vendas; a série encadeada desde janeiro de 2000 teve como período de referência, único, a média mensal dos índices de 2011=100; e a partir da divulgação dos números de junho de 2013, a atividade “Móveis e eletrodomésticos” passou a apresentar resultados desagregados em duas novas séries: “Móveis” e “Eletrodomésticos”.

A partir de janeiro de 2017, o Sistema de Índices do Comércio Varejista iniciou uma nova série, que apresenta as seguintes revisões metodológicas: atualização da amostra de informantes para 6.157 empresas, a partir dos estratos certo (empresas com 20 ou mais pessoas ocupadas) e gerencial da PAC 2014; os índices de janeiro de 2017 em diante têm o ano-base em 2014; e a série completa dos índices (série encadeada) tem como período de referência (ano para o qual o índice é igual a 100) o ano de 2014.

Saiba mais

https://metadados.ibge.gov.br/consulta/dthPesquisa.aspx?codPesquisa=MC

Calendário

Próximas divulgações

Operação estatísticaPrevisão de divulgação
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 10/2017
13/12/2017

Divulgações anteriores

Operação estatísticaData da divulgação
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 9/2017
14/11/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 8/2017
11/10/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 7/2017
12/09/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 6/2017
15/08/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 7/2017
12/07/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 4/2017
13/06/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 3/2017
11/05/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 2/2017
12/04/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 1/2017
30/03/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 12/2016
14/02/2017
Pesquisa Mensal de Comércio
Período de referência: 11/2016
10/01/2017

Publicações

Material de apoio

Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

Erramos

  • Substituição da Publicação Completa em formato PDF da Pesquisa Mensal de Comércio - Janeiro 2017

    Data de publicação: 31/03/2017 04:03

    Descrição: As variações acumuladas no ano do volume de vendas do "Comércio varejista", “Comércio varejista ampliado", "Tecidos, vestuário e calçados" e "Artigos farmacêuticos e perfumaria" foram publicados com erro na tabela 1 dos comentários dos Indicadores IBGE - PMC. Esse arquivo se refere aos dados divulgados em 30 de março (caderno de janeiro). Quando da divulgação dos resultados de fevereiro, em 12 de abril, os dados de janeiro foram revisados (caderno de fevereiro).

    Ações: O arquivo foi corrigido e substituído no portal IBGE

  • Correção da tabela 1 na notícia da Pesquisa Mensal do Comércio de janeiro de 2017, divulgada em 30/03/2017.

    Data de publicação: 30/03/2017 05:03

    Descrição: A tabela 1 da notícia de divulgação dos resultados da Pesquisa Mensal do Comércio de janeiro de 2017 foi corrigida devido a uma correção na mesma tabela da Publicação Completa em PDF desta pesquisa.

    Ações: Correção da tabela na notícia divulgada.