Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF

Menu do Produto

O que é

A Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 teve por objetivo fornecer informações sobre a composição dos orçamentos domésticos, a partir da investigação dos hábitos de consumo, da alocação de gastos e da distribuição dos rendimentos, segundo as características dos domicílios e das pessoas. A POF investigou, também, a autopercepção da qualidade de vida e as características do perfil nutricional da população brasileira.

Dando prosseguimento à divulgação de resultados da pesquisa, o IBGE apresenta, nesta publicação, uma análise do consumo alimentar da população brasileira com 10 anos ou mais de idade. Para sua elaboração, foram utilizados os registros obtidos através do Bloco de Consumo Alimentar Pessoal, onde cada morador anotou, para dois dias não consecutivos, todos os alimentos consumidos no domicílio ou fora dele, nas áreas urbana e rural de todo o País, ao longo das 24 horas do dia. A metodologia empregada utilizou várias fontes de consulta para a construção dos resultados, como a Tabela de Medidas Referidas para os Alimentos Consumidos no Brasil e as Tabelas de Composição Nutricional dos Alimentos Consumidos no Brasil, ambas decorrentes da POF 2008-2009, além de publicações técnico-científicas.

As estimativas das médias de consumo de alimentos, energia e nutrientes são apresentadas para o total da população, segundo sexo, grupos de idade, região geográfica, situação do domicílio e classes de rendimento. São apresentadas, também, as prevalências de inadequação de consumo de macro e micronutrientes, calculadas com base em parâmetros nacionais e internacionais, como por exemplo o EAR (estimated average requirement) proposto pelo Institute of Medicine - IOM, para a população dos Estados Unidos e Canadá. O estudo foi realizado em parceria com o Ministério da Saúde. Para a avaliação, compilação e estruturação dos resultados ora apresentados, o IBGE contou com a contribuição de técnicos do Órgão parceiro e, também, com especialistas em nutrição, de reconhecida experiência e competência, mobilizados por aquele Ministério.

Publicado em 07/04/2017 às 11:17
Atualizado em 02/01/2018 às 15:17

Principais Resultados - 2008-2009 Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil

#tabelasidra20176510013523

#tabelasidra201765143221593

Publicado em 07/04/2017 às 11:17
Atualizado em 02/01/2018 às 15:17

Tabelas - 2008-2009 Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil

Consumo de alimentos

Publicado em 25/08/2017 às 16:24
Atualizado em 25/08/2017 às 16:32

Consumo de energia e nutrientes

Publicado em 25/08/2017 às 16:27

Notas Técnicas - 2008-2009 Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Séries históricas

    Nenhum conteúdo disponível para exibição

    Microdados - 2008-2009 Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil

    Publicado em 07/04/2017 às 11:08

    Portaria de precedência

    Divulgação dos resultados de indicadores conjunturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 355, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2007
    (Publicada no Diário Oficial da União nº 213, Seção 1, de 06.11.2007)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II, do artigo 87 da Constituição Federal, resolve:

    Art. 1º - A divulgação dos resultados de indicadores conjunturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE seguirá as seguintes etapas:

    I - às sete horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados, acompanhados de um sumário-executivo elaborado pelo IBGE, para as autoridades da lista de precedência;

    II - às nove horas do dia da divulgação serão encaminhados os resultados para os órgãos de imprensa e disseminados na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br.

    § 1º. Os técnicos do IBGE estarão disponíveis para prestar esclarecimentos aos usuários sobre os resultados da pesquisa divulgada a partir do encaminhamento de que trata o inciso II do caput.

    § 2º. O disposto nesta portaria aplica-se a qualquer indicador conjuntural produzido pelo IBGE, especialmente aos seguintes:

    I - Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);

    II - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

    III - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E);

    IV - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15);

    V - Pesquisa Mensal de Emprego (PME);

    VI - Contas Nacionais Trimestrais;

    VII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil);

    VIII - Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional);

    IX - Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário - (PIMES);

    X - Pesquisa Mensal de Comércio (PMC);

    XI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI);

    XII - Conjuntura Agropecuária (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal; Pesquisa Trimestral de Abate de Animais; Pesquisa Trimestral de Leite; Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha; Pesquisa Trimestral do Couro).

    Art. 2° - A relação das autoridades constantes da lista de precedência específica a cada pesquisa de indicadores conjunturais, será divulgada por intermédio de Nota Oficial da Instituição e disseminada no portal do IBGE na Internet, através do sítio https://www.ibge.gov.br

    Art. 3º - As autoridades constantes da lista de precedência deverão observar o mais rigoroso sigilo das informações referentes aos indicadores de que trata esta Portaria, nos termos do disposto na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 4º - Revogam-se as Portarias nº 164/MP, de 20 de dezembro de 1999, e nº 167/MP, de 5 de setembro de 2003.

    Art. 5º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    PAULO BERNARDO SILVA 


     O IBGE divulga a relação das autoridades que recebem com precedência os resultados das pesquisas conjunturais produzidas por esta Instituição: 

    Ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - Dyogo Henrique de Oliveira

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Fazenda - Henrique de Campos Meirelles

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Blairo Borges Maggi

    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro de Estado da Indústria, Comércio e Serviços - Marcos Antônio Pereira

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física - Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República - Eliseu Lemos Padilha

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente do Banco Central - Ilan Goldfajn

    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E)
    • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15)
    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil (PIM-PF Brasil)
    • Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional)
    • Pesquisa Mensal de Comércio (PMC)
    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)
    • Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)
    • Conjuntura Agropecuária
      • Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - mensal
      • Pesquisa Trimestral de Abate de Animais
      • Pesquisa Trimestral de Leite
      • Pesquisa Trimestral de Produção de Ovos de Galinha
      • Pesquisa Trimestral do Couro
    • Índice de Preços ao Produtor - Indústrias Extrativas e de Transformação (IPP)
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Presidente da Caixa Econômica Federal - Gilberto Magalhães Occhi

      Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI)

     

    Ministro de Estado do Trabalho - Ronaldo Nogueira de Oliveira

    • Contas Nacionais Trimestrais
    • Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

     

    Diretor do Departamento de Estudos Econômicos e Pesquisas do Ministério do Turismo - José Francisco de Salles Lopes

    • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)

     

    Roberto Luís Olinto Ramos
    Presidente do IBGE
    Atualizado em 8 de agosto de 2017

      

    Divulgação dos resultados de indicadores estruturais

     

    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
    GABINETE DO MINISTRO
    PORTARIA Nº 15, DE 27 DE JANEIRO DE 2005
    (Publicada no Diário Oficial da União edição número 20 de 28/01/2005)

     

    O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, INTERINO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição e considerando o disposto no art. 27, inciso XVII, alínea "c", da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, resolve:

    Art. 1º - Disciplinar os procedimentos a serem observados na divulgação dos resultados de indicadores estruturais produzidos pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

    Art. 2º Os resultados serão encaminhados pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE ao Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, com antecedência mínima de quarenta e oito horas do horário fixado no art. 3º, inciso I, desta Portaria.

    Art. 3º No dia da divulgação dos resultados dos indicadores de que trata esta Portaria, serão observados:

    I - liberação para a imprensa e disponibilização pela Internet, no endereço: (https://www.ibge.gov.br), às 10 horas;

    II - os técnicos do IBGE somente poderão prestar esclarecimentos sobre os resultados dos indicadores estruturais após a liberação e publicação na forma do inciso I.

    Art. 4º Os servidores que tenham conhecimento prévio dos resultados deverão manter rigoroso sigilo, sob pena de responsabilidade nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

    Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

     

    NELSON MACHADO

     

     

    Downloads

    Conceitos e métodos - 2008-2009 Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil

    As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

    Objetivo

    As informações da pesquisa são utilizadas para atualizar as estruturas de ponderações, necessárias para a produção dos Índices de Preços ao Consumidor (Índices, calculados e publicados mensalmente pelo IBGE, que indicam a variação média ocorrida nos preços do conjunto de bens consumidos e de serviços utilizados pela população) e também na atualização da participação das despesas das famílias no cálculo das Contas Nacionais. Além disso, permitem estudar a evolução dos hábitos de consumo das famílias e possibilitam os mais variados estudos e planejamentos sobre: distribuição, concentração e desigualdade de renda, aspectos demográficos e socioeconômicos, quantidade adquirida "per capita". A partir da POF 2002-2003, além de cobrir todo o País (áreas urbana e rural), foram incluídas as aquisições de produtos realizadas pelas famílias através de aquisições não monetárias (doações, trocas, retiradas do negócio, produção própria). Também foram incluídos novos temas relacionados à nutrição, investigando as medidas antropométricas - peso e altura -, a quantidade de alimentos adquiridos no domicílio e pesquisando também aspectos sobre as condições de vida das famílias - Questionário de avaliação subjetiva das condições de vida. Na POF 2008-2009, todos os objetivos e temas descritos anteriormente foram mantidos como também a abrangência geográfica. Também, nesta pesquisa atendendo novas demandas, foram incluídas variáveis relacionadas aos temas Meio Ambiente, Turismo, Assistência à Saúde, Fecundidade e também maiores detalhamentos em relação a antropometria. Nesta versão da pesquisa, foi incluída uma primeira experiência na utilização de um modelo metodológico para investigação do consumo efetivo pessoal, definido e trabalhado em parceria com o Ministério da Saúde. Este modulo foi pesquisado através do Bloco de consumo alimentar pessoal - POF7.

    Tipo de operação estatística

    Pesquisa de orçamento familiar

    Tipo de dados

    Dados de pesquisa por amostragem probabilística

    Periodicidade de divulgação

    Quinquenal

    Abrangência geográfica

    Nacional

    População-alvo

    Domicílios particulares permanentes ocupados e seus moradores, na área de abrangência da pesquisa nas situações urbana e rural. Foram excuídas as áreas definidas pelo IBGE como sendo quartéis, bases militares, alojamentos, acampamentos, embarcações, penitenciárias, colônias penais, presídios, cadeias, asilos, orfanatos, conventos e hospitais.

    Metodologia

    A POF visa principalmente mensurar as estruturas de consumo das famílias e possibilita traçar um perfil das condições de vida da população a partir da análise de seus orçamentos domésticos.

    A seleção da amostra adotada nas pesquisas utilizou um plano amostral conglomerado em dois estágios de seleção, com estratificação geográfica e estatística das unidades de primeiro estágio. Os setores correspondem às unidades do primeiro estágio de seleção e os domicílios particulares permanentes, às unidades do segundo estágio.

    Para garantir a distribuição de todos os estratos geográficos e socioeconômicos durante os doze meses, a POF foi dividida em 52 períodos de sete dias. Para cada domicílio selecionado, foram indicados aleatoriamente, dentre esses períodos, dois consecutivos em que obrigatoriamente foi iniciada a coleta.

    As informações da POF foram obtidas diretamente nos domicílios particulares permanentes selecionados, por meio de entrevistas realizadas pelas Equipes Regionais do IBGE, junto aos seus moradores, durante um período de nove dias consecutivos, através da aplicação de equipamentos eletrônicos sob a forma de entrevistas e de registros diários pelo informante.

    Os procedimentos metodológicos adotados para o tratamento das informações coletadas na POF são: validação na entrada de dados, tratamento do efeito inflacionário sobre as informações de valores (deflacionamento ou inflacionamento), análise do valor das despesas e rendimentos, alocação das despesas informadas na forma agregada, tratamento da não resposta de valores de despesas e rendimentos, anualização dos valores de despesas e rendimentos e o tratamento das informações de quantidades adquiridas de alimentos.

    O Bloco de consumo alimentar pessoal (POF7) foi investigado em uma subamostra de domicílios selecionados, durante dois dias não consecutivos, para os moradores com 10 anos ou mais de idade, para o registro de todos os alimentos e bebidas consumidos dentro e fora do domicílio.
    Técnica de coleta:
    CAPI - Entrevista pessoal assistida por computador, PAPI - Entrevista pessoal com questionário em papel

    Temas

    Temas e subtemas
    Grupos populacionais específicos, Rendimento, despesa e consumo, Estatísticas multidomínio, População, Condições de vida, pobreza e desigualdade, Habitação, Saúde, Proteção social
    Principais variáveis
    Domicilio: tipo do domicílio; cômodos - total, servindo de dormitórios e total de banheiros; condição de ocupação; abastecimento de água; esgotamento sanitário; origem da energia elétrica; material que predomina no piso; pavimentação na rua do domicílio; tempo de moradia; e características do aluguel.

    Famílias: tamanho da família; e bens duráveis (inventário), condições de vida.

    Pessoas: relação com a pessoa de referência da família; condição de presença; idade; sexo; nível de escolaridade; cor ou raça; religião; peso e altura; atividade/ocupação.

    Orçamentos: despesa global; despesa corrente; despesa de consumo; aumento do ativo; diminuição do passivo; local de compra; despesa mensal familiar; rendimento total; rendimento do trabalho; transferências; rendimento de aluguel; outros recebimentos; rendimento mensal domiciliar; rendimento mensal familiar; rendimento mensal pessoal e movimentação financeira.

    Na POF 2008-2009, foram incluídas as seguintes variáveis relacionadas ao tema meio ambiente: localização do domicílio, separação do lixo, coleta seletiva do lixo, destino do lixo, origem da energia elétrica, fonte própria de energia elétrica, aquecimento de água, combustível utilizado no fogão.

    Também foram incluídas variáveis relacionadas ao tema nutrição como: amamentação materna, alimentação escolar. E ainda foram incluídas variáveis do tema fecundidade.

    Unidades de informação

    Unidade de investigação
    Família, Pessoa, Domicílio, Produto
    Unidade de análise
    Família, Pessoa, Domicílio, Produto.

    Períodos de referência

    Data - 15/01/2009
    Data de início da coleta
    19/05/2008
    Data do fim da coleta
    18/05/2009

    Disseminação

    Formas de disseminação
    Banco Multidimensional de Estatísticas - BME, CD-ROM com microdados, Publicação Digital (on line), Publicação impressa com CD-ROM
    Nível de divulgação
    Para áreas urbanas, os resultados foram produzidos nos níveis Nacional, Grandes Regiões, Unidades da Federação, nove Regiões Metropolitanas (Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre) e todas as capitais das Unidades da Federação. Para áreas rurais, os resultados foram produzidos nos níveis Nacional e Grandes Regiões.

    Instrumentos de coleta

    Histórico

    O Estudo Nacional de Despesa Familiar - ENDEF realizado no período de 1974-1975 serviu de base para a realização da primeira Pesquisa de Orçamentos Familiares que ocorreu no período de 1987-1988, tendo como abrangência geográfica as áreas metropolitanas de Belém. Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, além do Distrito Federal e do Município de Goiânia.

    A segunda pesquisa realizada no período de 1995-1996, teve a mesma abrangência da anterior e visou a atender aos mesmos objetivos.

    A terceira Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-2003 deu igual prioridade às utilizações descritas anteriormente, além de atender a novas demandas, principalmente aquelas relacionadas a aspectos de nutrição e condições de vida. A partir desta edição a abrangência geográfica foi ampliada para todo território Nacional, cobrindo todas as áreas urbana e rural do país.

    Em 2008-2009 o IBGE realizou a quarta pesquisa, que além de manter o objetivo principal - Orçamentos Familiares -, que permite obter as estruturas de consumo das famílias e também o valor total da conta família, também incluiu os temas nutrição e condições de vida, tendo um maior aprofundamento no tema nutrição. O modelo metodológico da pesquisa também atendeu diversas novas demandas, sendo incluídas diversas variáveis relacionadas a Meio Ambiente, Turismo, Assistência à Saúde e Fecundidade.

    Nesta pesquisa, também foi incluída uma primeira experiência metodológica de investigação do consumo efetivo pessoal. Através de um novo questionário - Bloco de consumo pessoal individual (POF7), o consumo efetivo de alimentos e bebidas no domicílio e fora do domicílio foi investigado para uma subamostra de domicílios, .

    Saiba mais

    https://metadados.ibge.gov.br/consulta/dthPesquisa.aspx?codPesquisa=OF

    Calendário

    Próximas divulgações

    Nenhuma divulgação futura


    Divulgações anteriores

    Nenhuma divulgação passada

    Publicações - 2008-2009 Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil

    Material de apoio

    Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

    Erramos

    Nenhum conteúdo disponível para exibição