Pesquisa Industrial Anual: Produto - PIA Produto

Menu do Produto

O que é

A Pesquisa Industrial Anual - Produto, PIA-Produto, investiga informações referentes a produtos e serviços produzidos pela indústria nacional, tendo por base uma nomenclatura preestabelecida, a Lista de Produtos da Indústria, Prodlist-Indústria, elaborada pelo IBGE a partir da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0 e da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM. Seus resultados constituem referência para o estudo pormenorizado da composição da produção industrial e para a análise articulada dos fluxos de produção interna e do comércio externo de produtos industriais.

Com a presente publicação, o IBGE apresenta os resultados da pesquisa relativos a 2015, contemplando informações sobre as quantidades produzida e vendida e os valores de produção e de vendas dos produtos e serviços industriais gerados no País, com destaque para os 100 maiores, segundo sua posição nacional em valor das vendas e Unidades da Federação. A abrangência e o detalhamento desses resultados constituem valiosa fonte de informações sobre o setor industrial brasileiro e permitem a padronização nacional e a comparabilidade internacional das estatísticas. Ademais, a publicação inclui notas técnicas com considerações metodológicas sobre a pesquisa.

Publicado em 06/04/2017 às 17:58
Atualizado em 23/10/2017 às 17:04

Principais Resultados - 2015

#tabelasidra201775163436641

Publicado em 06/04/2017 às 17:58
Atualizado em 23/10/2017 às 17:04

Tabelas - 2015

Tabelas Completas

Tabelas 2015 (xls | ods)

Índice de tabelas 2015

 

Tabelas 2014 (xls | ods)

Índice de tabelas 2014

 

Tabelas 2013 (xls | ods)

Índice de tabelas 2013

Publicado em 28/07/2017 às 11:51
Atualizado em 16/11/2017 às 17:51

Notas Técnicas - 2015

Para visualizar o conteúdo das notas técnicas, acesse na publicação completa no endereço abaixo:

https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=71719 

Publicado em 31/07/2017 às 11:07
Atualizado em 06/10/2017 às 17:09

Séries históricas

#tabelasidra2017951715295

#tabelasidra2017951765122

#tabelasidra20179517613441

#tabelasidra2017951788220

 

Publicado em 06/04/2017 às 14:55

Microdados - 2015

Nenhum conteúdo disponível para exibição

Portaria de precedência

Downloads

Conceitos e métodos - 2015

As informações a seguir descrevem os metadados estatísticos, que são o conjunto de conceitos, métodos e aspectos relacionados às estatísticas, e são informações necessárias para compreender as características e a qualidade das estatísticas e interpretá-las corretamente.

Objetivo

Disponibilizar informações atualizadas sobre a produção de bens e serviços industriais, segundo uma nomenclatura detalhada, permitindo a análise da composição da produção industrial brasileira em mercados específicos, bem como o acompanhamento de sua evolução. Propiciar informações para a análise articulada dos fluxos de produção interna e do comércio externo de produtos industriais.

Tipo de operação estatística

Pesquisa de empresas

Tipo de dados

Dados de Censo

Periodicidade de divulgação

Anual

Abrangência geográfica

Nacional

População-alvo

O âmbito da PIA-Produto é dado pelo conjunto de empresas que satisfazem os seguintes requisitos: · ter registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda (CNPJ); · estar classificada no Cadastro de Empresas do IBGE (CEMPRE) como empresa industrial, isto é, ter atividade principal contemplada pelas seções B e C da Classificação Nacional das Atividades Econômicas (CNAE), Indústrias Extrativas e de Transformação, respectivamente; · ter 30 ou mais pessoas ocupadas e/ou que auferiram receita bruta proveniente das vendas de produtos e serviços industriais superiores a um determinado valor no ano anterior ao de referência da pesquisa. Em 2014, adotou-se o corte de R$ 11,5 milhões. Já em 2015, o corte foi de R$ 12,8 milhões.

Metodologia

A Pesquisa Industrial Anual - Produto (PIA-Produto) e a Pesquisa Industrial Anual - Empresa (PIA-Empresa) formam o núcleo central das estatísticas industriais. Além de proporcionarem uma gama ampla de informações importantes em si mesmas, estas pesquisas servem como base de referência para o desenho de pesquisas conjunturais como a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) e que permitirá, em futuro próximo, o cálculo do Índice de Preços ao Produtor (IPP); e de pesquisas satélites como a Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica (PINTEC). Estas pesquisas são também fonte importante para o cálculo das Contas Nacionais.

O questionário deve ser preenchido pela sede/unidade de coleta (endereço no qual são controlados os registros contábeis da empresa como um todo) ou pelas unidades locais industriais selecionadas, no caso de a sede não controlar as informações solicitadas no questionário. De qualquer maneira, o IBGE irá reportar-se ao endereço da sede/unidade de coleta, tanto no momento da entrega quanto do recebimento do questionário.

A PIA-Produto é organizada segundo as categorias de atividades definidas na CNAE, assim como todas as pesquisas econômicas implantadas a partir de 1996.

O registro da informação de produtos e serviços se dá, na pesquisa de produto, através de uma lista de produtos e serviços preestabelecida, a PRODLIST-Indústria - Lista de Produtos da Indústria, referência básica para os levantamentos da produção nacional.

A seleção dos informantes da PIA-Produto utiliza a amostragem intencional.

A partir de 2005, a amostra da pesquisa passa a ser formada por todas as unidades locais produtivas industriais pertencentes ao estrato certo da PIA-Empresa, ou seja, as empresas industriais com 30 ou mais pessoas ocupadas e/ou que auferiram receita bruta proveniente das vendas de produtos e serviços industriais superiores a um determinado valor no ano anterior ao de referência da pesquisa. Em 2015, adotou-se o corte de R$ 12,8 milhões.

O processo de definição da amostra da PIA-Produto passou por vários ajustes, no sentido de ampliar o alcance dos dados levantados. O histórico dessas mudanças está descrito a seguir.

Nos anos de 1998 e 1999, para formar o painel de unidades locais, foram adotados os seguintes procedimentos:
- Como regra geral, para cada classe CNAE (quatro dígitos), foram selecionadas, na PIA-Empresa, as unidades locais de produção industrial que representavam 80% do total do valor das expedições (receita líquida de vendas industriais mais Valor das transferências de mercadorias e serviços) da classe;
- As empresas com unidades locais selecionadas pelo critério anterior tiveram todas as suas unidades de produção industrial incluídas no painel; e
- Para as atividades (classes CNAE) com baixo nível de concentração da produção, trabalhou-se com painel com cobertura inferior a 80%. A seguir, estão relacionadas as classes CNAE nas quais o painel atingiu, no máximo, 60% do valor das expedições:

Código Descrição
08.10-0 Extração de pedra, areia e argila
10.91-1 Fabricação de produtos de panificação
14.12-6 Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas
16.10-2 Desdobramento de madeira
16.22-6 Fabricação de estruturas de madeira e de artigos de carpintaria para
construção
18.13-0 Impressão de materiais para outros usos
18.21-1 Serviços de pré-impressão
18.22-9 Serviços de acabamentos gráficos
23.30-3 Fabricação de artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e
materiais semelhantes
23.91-5 Aparelhamento e outros trabalhos em pedras
25.99-3 Fabricação de produtos de metal não especificados anteriormente
31.01-2 Fabricação de móveis com predominância de madeira

A partir de 2000, incluíram-se no painel da PIA-Produto todas as unidades locais de produção industrial das 1 000 maiores empresas, segundo a receita líquida de vendas, da PIA-Empresa, porventura não selecionadas pelo critério anterior.
Em 2001, incorporaram-se também as unidades locais industriais das empresas com 200 ou mais pessoas ocupadas da PIA-Empresa não selecionadas pelos critérios anteriores.

A partir de 2004, com o objetivo de aumentar a cobertura das Unidades da Federação, adotou-se a mesma regra geral utilizada para o Brasil, isto é, foram selecionadas, na PIA-Empresa, as unidades locais de produção industrial que representavam 80% do total do valor das expedições da classe em cada Unidade da Federação. Portanto, incluíram-se empresas ainda não selecionadas nos critérios anteriores.

Como a PIA-Produto é um painel intencional selecionado com base na PIA-Empresa, as atualizações cadastrais da pesquisa são realizadas anualmente com base nos dados da PIA-Empresa do mesmo ano de referência.
Procedimento de amostragem
Amostragem Intencional - formada por todas as unidades locais produtivas industriais de empresas industriais com 30 ou mais pessoas ocupadas.

Temas

Temas e subtemas
Indústrias extrativas, Estatísticas econômicas setoriais, Indústrias de transformação
Principais variáveis
Variáveis Investigadas:
- Receita líquida de vendas de produtos e serviços industriais,
- Código, descrição e unidade de medida do produto
- Quantidade produzida no ano
- Quantidade vendida no ano
- Vendas realizadas no ano

Variáveis Tabuladas:
- Número de informações
- Quantidade produzida
- Quantidade vendida
- Valor das vendas
- Valor da produção (valor das vendas/quantidade vendida x quantidade produzida).

Unidades de informação

Unidade de análise
Produto
Unidade informante
Empresa.

Períodos de referência

Ano - 01/01/2015 a 31/12/2015

Disseminação

Formas de disseminação
Publicação impressa, Banco de Dados Agregados - SIDRA, Publicação Digital (on line)
Nível de desagregação geográfica
Nacional
Nível de divulgação
Brasil, são disponibilizados, produção e vendas dos produtos e/ou serviços industriais, segundo as classes de atividades e a descrição dos produtos e para Unidade da Federação os 100 principais produtos e/ou serviços industriais segundo a posição nacional do produto em valor de vendas.

Instrumentos de coleta

Histórico

A primeira Pesquisa Industrial Anual - PIA foi realizada pelo IBGE em 1967, referente ao ano de 1966, com metodologia definida pelo Grupo Especial de Trabalho para as Estatísticas Industriais - GETEI, criado em 1964.
De 1966 a 1979, a Pesquisa Industrial foi censitária para um corte de valor da produção estipulado, atingindo cerca de 99 mil estabelecimentos em 1978, fornecendo resultados para o Brasil e detalhamentos geográficos, dependendo do ano de referência, segundo as classes, gêneros, grupos e subgrupos da classificação de atividades. Para esses anos, apresentaram-se resultados referentes acerca de 500 produtos industriais selecionados.
Em 1981, foi introduzida a amostragem probabilística de estabelecimentos, visando a facilitar a coleta, agilizar a apuração dos dados e reduzir os prazos de divulgação de resultados. A amostra foi planejada para representar os Dados Gerais dos estabelecimentos para o Brasil e Unidades da Federação e dar estimativas de produção física para os 736 produtos acompanhados na Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física, para efeito do cálculo de indicadores conjunturais. Possuía cerca de 28 mil estabelecimentos, sendo: 13 mil informantes exclusivos de Dados Gerais, 10 mil informantes de Produção Física e 5 mil informantes simultâneos de Dados Gerais e Produção Física. Foram divulgados resultados para 600 produtos.
A partir de 1996, com o Programa de Modernização das Estatísticas Econômicas, cria-se a Pesquisa Industrial Anual - Produto - PIA-Produto, que passa a investigar, de forma sistemática, a produção, em quantidade e valor, dos produtos fabricados nas principais empresas industriais do País. Sua série inicia-se no ano de 1998 e baseia-se em um painel intencional extraído entre as empresas industriais com trinta ou mais pessoas ocupadas.

Saiba mais

https://metadados.ibge.gov.br/consulta/dthPesquisa.aspx?codPesquisa=PJ

Calendário

Próximas divulgações

Nenhuma divulgação futura


Divulgações anteriores

Operação estatísticaData da divulgação
Pesquisa Industrial – Produto 2015
Período de referência: 2015
28/06/2017

Publicações - 2015

Material de apoio

Nenhum material de apoio cadastrado para esse item

Erramos

Nenhum conteúdo disponível para exibição