Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English Español
A- A+

Geografia

Atlas

Atlas do Censo Demográfico 2010

Com este Atlas, o IBGE apresenta as diferentes facetas da configuração do território nacional e as múltiplas dimensões que compõem a dinâmica e o perfil da evolução de sua população, ampliando, dessa forma, a possibilidade de análise dos contrastes demográficos e das desigualdades sociais e regionais enfocadas nos volumes de resultados do Censo Demográfico 2010 já divulgados. Para revelar tais questões, a publicação estrutura-se em um temário que contempla, de forma abrangente e interligada, as várias dimensões que compõem a dinâmica e o perfil demográfico da população, com ênfase nas diferenças regionais e locais encontradas. Os temas selecionados abarcam a inserção do Brasil no mundo, a divisão político-administrativa do País, as características demográficas da população, bem como sua distribuição espacial, fluxos no território e aspectos da urbanização, além de abordagens relacionadas às condições de habitação, perfil socioeconômico e diversidade cultural. A publicação inclui um glossário com os termos e conceitos considerados relevantes para a compreensão dos resultados. Em conjunto, as informações ora disponibilizadas contextualizam as mudanças contemporâneas na geografia da população brasileira, vindo ao encontro do crescente interesse despertado, nos últimos tempos, pelo entendimento do território em múltiplas escalas geográficas.

Atlas das Representações Literárias de Regiões Brasileiras - volume 2

Sertões Brasileiros I

Em 2006, com o lançamento do volume Brasil Meridional, o IBGE deu início à coleção Atlas das representações literárias de regiões brasileiras, que tem por objetivo identificar e representar, através de mapas em diferentes escalas, fotos e imagens de satélite, regiões brasileiras que constituíram elemento marcante da trama de algumas das grandes obras da Literatura nacional, construindo, dessa forma, um mapeamento onde a identidade é o elemento central para individualização dos diferentes segmentos territoriais que compõem o quadro nacional.

Dando continuidade a esse projeto pioneiro na Instituição, o IBGE tem a satisfação de trazer a público seu novo trabalho, em que estão apresentadas algumas das regiões que se formaram ao longo do processo de ocupação do Território Nacional, desde o Século XVI, particularmente em segmentos aos quais, por alguma razão, foi atribuída, um dia, a condição de sertão. Confirmando a proposta de trabalho assumida desde o primeiro volume da coleção, os recortes territoriais ora propostos – Sertões do Leste, Sertões do Ouro e Sertões dos Currais, Sertão de Cima e Sertões Nordestinos – não estão orientados pelas divisões político-administrativas tampouco pela regionalização geográfica brasileiras, mas, sim, pelas características e extensões definidas a partir das dinâmicas econômica, populacional, cultural e ambiental que lhes deram origem.

A publicação configura, inicialmente, por meio de textos e mapas, cada um dos segmentos selecionados em sua dimensão geográfica, com base na regionalização definida tanto pelo IBGE quanto por outras Instituições, enfocando, a seguir, a dimensão cultural dessas unidades territoriais com base na percepção da região pela Literatura. Essa abordagem é expressa em passagens selecionadas de José de Alencar, Coelho Netto, Agripa Vasconcelos, João Guimarães Rosa, Herberto Sales, Afrânio Peixoto, Cláudio Aguiar, Ariano Suassuna, entre outros importantes romancistas que dão visibilidade ao sertão, objeto do presente volume. São apresentados, ainda, mapas localizando a região que emerge dos romances, bem assim fotos ou imagens. Em todos os textos, foram destacados em negrito alguns termos regionais referentes ao território e seu processo de apropriação, os quais integram um glossário, ao final da obra.

Ao oferecer à sociedade brasileira este Atlas, o IBGE alinha-se às tendências mais recentes dos estudos geográficos e das Ciências Humanas em geral, que buscam incorporar a dimensão cultural à agenda das pesquisas sobre dinâmica da população e do território.

Meu 1o Atlas

Era uma vez um mapa. Ele é pequeno. Mas também pode ser grande. Tem linhas mais tortas do que retas que fazem seu contorno. No meio, mais linhas e também pontos que marcam onde ficam as estradas, ferrovias, rios, animais em extinção, cidades, estados e até o país. Isso mesmo. Um mapa pode representar tudo isso e muito mais. Com ele, podemos descobrir um mundo fascinante de informações. Que tal começar agora? Embarque no Meu primeiro Atlas com a Júlia e o Bebeto e veja que construir um mapa pode ser simples e divertido.

Atlas do Censo Demográfico 2000

Os conjuntos temáticos do Atlas do Censo Demográfico 2000 incluem: Principais Características da Distribuição da População no Mundo, Estrutura Territorial e Demográfica, Mobilidade Espacial da População e Urbanização, Condições de Habitação e Perfil Social e Econômico da População.

Os temas são apresentados de forma abrangente e interligada, revelando as várias dimensões que compõem a dinâmica e o perfil demográfico da população brasileira, dando ênfase às especificidades regionais. Cada um dos conjuntos temáticos é constituído de textos e pranchas compostas de mapas, gráficos, tabelas, fotografias e imagens de satélite que permitem apresentar, por meio da espacialização dos dados censitários, a configuração do território brasileiro.

Atlas de Saneamento 2011

As profundas desigualdades regionais existentes na infraestrutura de saneamento fazem da universalização e da melhoria dos serviços de abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana, coleta de lixo e drenagem urbana, um objetivo a ser alcançado, ainda hoje, pelo Estado e conquistado pela sociedade brasileira.

Ao reunir informações da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico - PNSB 2008, realizada em parceria com o Ministério das Cidades, bem como estatísticas do Censo Demográfico 2010 e de fontes provenientes de outros órgãos e entidades, este Atlas oferece uma ampla abordagem da questão enfocando não só a distribuição espacial, qualidade e eficiência das redes e dos serviços oferecidos no País, como também a natureza relacional do saneamento básico com a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida das populações. Apresenta ainda, espacialização de alguns temas segundo bacias hidrográficas, fundamental para o entendimento do impacto causado pelas formas de ocupação e uso do território sobre os recursos hídricos. Mapas, textos analíticos, gráficos, tabelas e imagens, além de um glossário com os termos e conceitos considerados relevantes, facilitam a compreensão integrada dos temas selecionados.

Atlas Geográfico Escolar

Fundamental para o conhecimento da sociedade, território e dinâmica da população brasileira e de outros países do mundo, o Atlas aborda vários aspectos da nossa realidade e de outras nações, tais como: diversidade ambiental e cultural, características demográficas, espaço econômico, urbanização, espaço das redes, regionalização, desigualdades socioeconômicas, estrutura da população, recursos naturais, redes de transportes e indicadores econômicos, ambientais e sociais. Também contém textos explicativos sobre noções básicas de cartografia e formação dos continentes. Além disso, ainda comtempla os parâmetros e Referências Curriculares Nacionais (PCN) do MEC, na medida em que possibilita ao aluno observar, conhecer, entender e refletir as características do local onde vive, além de outras paisagens e espaços geográficos distantes.

Reunindo num mesmo volume informações geográficas, cartográficas e estatísticas, o Atlas oferece um conjunto de informações imprescindíveis para o estudo e a análise das dimensões política, ambiental e econômica do Brasil e de outros países e espera, desta forma, despertar o interesse do público jovem para a compreensão da nossa realidade e de outras tão diversas e dinâmicas que compõem o cenário sociopolítico e econômico mundial da atualidade.