Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English Español
A- A+

Tábuas Abreviadas de Mortalidade

Tábuas Abreviadas de Mortalidade por Sexo e Idade - Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação - 2010

Com esta publicação, o IBGE traz a público os resultados e a metodologia empregada na elaboração das Tábuas Abreviadas de Mortalidade para o ano de 2010, que incorpora os resultados da mortalidade infantil calculada com base no Censo Demográfico 2010 e utiliza as informações sobre óbitos, por sexo e grupos de idades, provenientes da pesquisa Estatísticas do Registro Civil e do Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM, este do Ministério da Saúde, para o ano de referência considerado.

As Tábuas de Mortalidade, além de permitir conhecer os níveis e padrões de mortalidade da população brasileira, têm fundamental importância na elaboração das projeções populacionais oficiais, para o Brasil, as Grandes Regiões e as Unidades da Federação, por método demográfico. Essas projeções são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos nos períodos intercensitários, alimentando as bases de informações das áreas econômica e social utilizadas para a formulação, a implementação e a posterior avaliação dos programas de desenvolvimento das diversas esferas governamentais e, em particular, das ações contidas em suas políticas sociais.

As Tábuas de 2010 trazem uma novidade em relação àquelas divulgadas anteriormente, uma vez que o grupo etário final aberto passou a ser de 90 anos ou mais, e não de 80 anos ou mais de idade. Esse aprimoramento se deu face às crescentes demandas por informações mais desagregadas para os idosos, especialmente em função do rápido processo de envelhecimento populacional pelo qual o País tem passado, com aumento significativo da população nas idades mais avançadas. Com o intuito, ainda, de enriquecer as análises, os indicadores de mortalidade ora apresentados foram comparados com os provenientes das Tábuas de 1980, possibilitando, assim, traçar um panorama das mudanças nos níveis e padrões de mortalidade no período decorrido.