Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English Español
A- A+

Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF 1995-1996

Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF

A Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF é uma pesquisa domiciliar por amostragem, que investiga informações sobre características de domicílios, famílias, moradores e principalmente seus respectivos orçamentos, isto é, suas despesas e recebimentos.

A pesquisa busca mensurar, a partir de amostras representativas de uma determinada população, a estrutura de gastos (despesas), os recebimentos (receitas) e as poupanças desta população.

Tais informações sobre as unidades familiares permitem estudar inúmeros e importantes aspectos da economia nacional e como exemplos podemos citar a composição dos gastos familiares, disparidades regionais e entre áreas urbanas, e a dimensão do mercado para grupos de produtos e serviços.

Além disso, a pesquisa permite obter informações que se direcionam a resultados de quantidades de alimentos e bebidas adquiridas com dispêndio - gasto monetário - para consumo domiciliar.

Entre os objetivos da pesquisa, podemos destacar sua utilização na atualização das estruturas de ponderações dos índices de preços ao consumidor, produzidos pelo IBGE e outras instituições.

Os dados também podem ser utilizados para traçar perfis de consumo das famílias, atender demandas relacionadas ao cálculo do Produto Interno Bruto no que diz respeito ao consumo das famílias e diversos estudos relacionados ao planejamento econômico e social e aos aspectos nutricionais da população.

Sua realização teve a duração de 12 meses de coleta no campo, no período de outubro de 1995 a setembro de 1996.

Assim, o levantamento dos dados contempla todas as épocas do ano, permitindo que os resultados reflitam um padrão médio anual. Em função do efeito das variações de preços sobre as informações de valores, foi adotada como data referencial da pesquisa o dia 15 de setembro de 1996.

A abrangência geográfica da POF compreendeu os domicílios particulares permanentes, localizados no perímetro urbano, das regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, além do Distrito Federal e o município de Goiânia. No total das áreas foram selecionados e visitados 19.816 domicílios sendo que, para cada uma das onze áreas, o número de domicílios variou entre 1.177 e 2.398, de acordo com a menor ou maior dispersão da renda, que foi a variável básica para a seleção da amostra.

O IBGE está divulgando os resultados finais da pesquisa e colocando à disposição dos usuários através de uma publicação, um conjunto de tabelas selecionadas contendo informações da POF 1996. Estes resultados também estão disponíveis na INTERNET através do BANCO DE DADOS do IBGE - SIDRA e ainda em CD-ROM.