Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English Español
A- A+

Estudo da Modalidade de Censo Demográfico Contínuo - EMCDC

Apresentação


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE possui a importante tarefa de prover o Brasil com informações, retratando sua realidade para o exercício da cidadania. Neste contexto se insere a responsabilidade de realização dos censos demográficos. Atualmente, tal como acontece com os Institutos de Estatística de vários países do mundo, o IBGE encontra-se no dilema de produzir mais, e melhor, informação, em um cenário de restrições orçamentárias e premência de resultados.

Buscando aprimorar sua metodologia de trabalho, no que se refere ao planejamento e execução de censos demográficos, o IBGE empenha-se em conhecer e avaliar métodos alternativos à enumeração completa da população, em especial os baseados em amostras já em curso nos Estados Unidos e na França.

O desenvolvimento do projeto Estudo da Modalidade de Censo Demográfico Continuo - EMCDC tem sua origem fundamentada na atual discussão internacional sobre a utilização de tais métodos face ao desafio que os Institutos Nacionais de Estatística enfrentam para produzir informação sempre atualizada, com grande detalhamento geográfico e temático, sob a constante necessidade de redução de custos. Reconhecendo que também necessita lidar com estas dificuldades, o IBGE iniciou atividades visando promover o estudo e a avaliação de metodologias alternativas para censos demográficos no contexto brasileiro.

Com atividades inciadas em 2004, o projeto vem abrigando atividades que possibilitem avaliar a viabilidade técnica e operacional da mudança de metodologia. Destacam-se a realização, em parceria com o Instituto Nacional de Estadística Geografía e Informática (INEGI - México), de três seminários internacionais, participação em simpósios e reuniões internacionais sobre modalidades alternativas de censo, visitas técnicas ao Instituto Nacional INSEE (França), além da participação no debate sobre o futuro do censo demográfico brasileiro em atividades de âmbito nacional como a CONFEST/CONFEG a ABEP, entre outros espaços.

A participação nestas atividades ajudou a fomentar o debate sobre o assunto na casa e, e durante os anos de 2004 e 2005, estiveram instalados grupos multidisciplinares de trabalho (GT), os quais congregaram técnicos das diferentes unidades organizacionais do IBGE, para o desenvolvimento do projeto. Foram criados 5 grupos de trabalho, definidos a seguir, buscando refletir diferentes dimensões de estudo, dada a complexidade do projeto:

  • GT Base Territorial e Cadastro de Endereços;
  • GT Desenho Conceitual;
  • GT Amostragem, Estimação e Acumulação de Informações;
  • GT Distribuição das Agências;
  • GT Integração Censo e Pesquisas.

A partir dos conhecimentos produzidos nos diferentes grupos temáticos foi elaborada uma proposta de modelo operacional, a qual estabeleceu diretrizes para a realização do Teste Piloto do Censo Contínuo. O teste foi realizado no período de 2008 a 2013 e é composto por dois ciclos de acumulação: 2008-2012 e 2009-2013.

Resultados preliminares do estudo podem ser vistos nos artigos Estudo da Modalidade de Censo Demográfico Contínuo, apresentado no XVIII Encontro Nacional de Estudos Populacionais e no 20º Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística; e Rolling Census: scoping study for Brazil, apresentado no 59º Congresso Mundial de Estatística.

A conclusão dos estudos está prevista para o fim de 2014, ocasião em que serão apresentados os limites e possibilidades de implementação da Modalidade de Censo Demográfico Contínuo no Brasil.