Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English
A- A+

Programa de Comparação Internacional


Primeiros resultados do Programa de Comparação Internacional na América do Sul - Consumo Domiciliar em 2005

Em 2003, o Banco Mundial iniciou o Programa de Comparação Internacional visando medir as paridades de poder de compra e os níveis correspondentes de preço e volume do Produto Interno Bruto - PIB numa base comparável para mais de 110 países, agrupados em cinco regiões: América do Sul, África, Oriente Médio, Ásia e Comunidade dos Estados Independentes (antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Tal iniciativa tem como propósito fornecer respostas quantitativas e objetivas a questões fundamentais para as comparações internacionais de indicadores econômicos e a orientação de políticas nacionais, tais como: "em quanto o país A é mais caro do que o país B", "em que sentido e em quanto a moeda A está supervalorizada em relação à moeda B" ou, ainda, "até que ponto o consumo per capita de bens e serviços do país A é maior do que o do país B".

As comparações que envolvem PIBs ajustados para paridades do poder de compra não estão concluídas, porém já existem estatísticas regionais preliminares para o maior componente do PIB - o consumo domiciliar - cujos resultados são divulgados, nesta publicação, para os dez países sul-americanos nos quais os preços ao consumidor foram pesquisados em 2005 com o objetivo de computar tais paridades e aplicá-las ao consumo domiciliar para o mesmo ano. Esses primeiros resultados estão sob a forma de índices, tendo como base a média regional sul-americana.

São apresentados, ainda, informações metodológicas sobre a versão 2005 do Programa de Comparação Internacional na América do Sul, com uma breve descrição dos métodos utilizados para cálculo das taxas de paridade de poder de compra e os gastos valorados a essas taxas, comentários sobre os principais resultados do consumo domiciliar estimado nesses países, incluindo comparações com a versão anterior do Programa, além de uma entrevista com Eduardo Pereira Nunes, Presidente do IBGE, em que ressalta a importância de se tornar possíveis e significativas as comparações de variáveis econômicas de diferentes países e os impactos positivos dessa experiência nos institutos de estatística da região.

No âmbito da América do Sul, o desenvolvimento do projeto está sob a coordenação conjunta do Statistics Canada e da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe - CEPAL.

Além da versão impressa em Português, a publicação também está disponível em Inglês e em Espanhol.