Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

English
A- A+

Pesquisa Anual de Serviços

Pesquisa Anual de Serviços - 2014

A Pesquisa Anual de Serviços constitui uma importante fonte de dados setoriais para a compreensão do comportamento do mercado formal sob a ótica da oferta de serviços não financeiros. Seus resultados são relevantes para o cálculo do Produto Interno Bruto - PIB, além de constituírem uma referência para a análise das atividades que compõem o setor de serviços, em termos de pessoal ocupado, valor da produção e renda na economia.

Com esta publicação, o IBGE apresenta comentários analíticos sobre os resultados da pesquisa relativos a 2014, contemplando, entre outros aspectos, dados sobre pessoal ocupado, salários, retiradas e outras remunerações, receitas, gastos com pessoal ocupado, despesas e valor adicionado bruto, com destaque para as empresas com 20 ou mais pessoas ocupadas. Esses resultados, cabe destacar, têm por base a Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0. A análise está organizada em três partes: a primeira fornece um panorama geral da estrutura produtiva do setor de serviços não financeiros no Brasil; a segunda identifica as principais características de seus segmentos – Serviços prestados principalmente às famílias; Serviços de informação e comunicação; Serviços profissionais, administrativos e complementares; Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio; Atividades imobiliárias; Serviços de manutenção e reparação; e Outras atividades de serviços –; a terceira parte, por fim, efetua uma avaliação regional da estrutura das atividades de serviços não financeiros. A publicação inclui notas técnicas com considerações metodológicas sobre a pesquisa.

As informações ora divulgadas também podem ser acessadas no portal do IBGE na Internet, que disponibiliza ainda o plano tabular completo da PAS para cada um dos segmentos abarcados pela pesquisa, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação, bem como os resultados referentes às empresas com 20 ou mais pessoas ocupadas, considerando o período de 2012 a 2014. Os resultados retrospectivos possibilitam identificar algumas das transformações ocorridas no setor nesse período.

O conjunto dessas informações constitui a mais completa fonte de estatísticas sobre a estrutura produtiva do setor empresarial de serviços não financeiros no Brasil, fornecendo aos órgãos das esferas governamental e privada subsídios para o planejamento e a tomada de decisões, e, aos usuários em geral, informações para estudos setoriais mais aprofundados.